Marcelo Vieira – Política comentada e atualidades

Notícias, informações, entrevistas, reportagens e furos sobre política.

Busca em todo o site

Pesquisa Econométrica: Edivaldo Holanda Jr não tem crescimento esperado e Wellington do Curso continua avançando

Por Marcelo Vieira Política
 





edivaldo x wellington

Mesmo com a máquina municipal em mãos, o apoio do Governador Flávio Dino e de mais 15 partidos, o crescimento do atual prefeito e pré-candidato a reeleição Edivaldo Holanda Júnior nas pesquisas de intenção de voto está sendo muito abaixo do esperado pelo seu comando de campanha.

A última pesquisa divulgada foi a Pesquisa Econométrica, que mostrou um pequeno crescimento de Edivaldo Holanda Júnior (atual prefeito da cidade) nas intenções de votos na corrida pela pela prefeitura da Capital, porém a disputa continua acirrada.

Na pesquisa anterior da Econométrica, realizada entre os dias 4 a 7 deste mês, Eliziane apareceu com 24,3%, Edivaldo Holanda Júnior com 20,0% e Wellington tinha 16,9%. Nesta última do mesmo instituto, houve mudança entre o primeiro e o segundo colocados e até o terceiro subiu.

Conforme levantamento feito pelo instituto, se as eleições municipais em São Luís fossem hoje, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior teria 23,7% das intenções de votos, enquanto Eliziane Gama estaria com 20,0% e Wellington do Curso na cola da deputada federal com 18,1%.

INTENÇÃO DE VOTO

INTENÇÃO DE VOTO 2

No item rejeição, o atual prefeito continua sendo o mais rejeitado. A deputada federal Eliziane Gama, aumentou a rejeição ao seu nome, enquanto Wellington do Curso continua sendo o menos rejeitado entre os três.Confira:

REJEIÇÃO

REJEIÇÃO 2

SEGUNDO TURNO

O deputado Wellington do Curso permanece em terceiro, mas apresentou crescimento, o que comprova que apesar de ainda não ter apoio de outros partidos, seu voto está cristalizado e rejeição continua muito pequena. Wellington mostrou novamente que tem todas a chances de ir para o segundo turno ou com Eliziane Gama ou com Edivaldo Holanda Júnior e de acordo com a mesma pesquisa, ganharia nos dois cenários.

No primeiro cenário, o confronto direto Wellington do Curso teria 37,4% contra 31,6% dados para Edivaldo Holanda Júnior.

SEGUNDO TURNO WELLINGTON X EDIVALDO

 

Se a eleição no segundo turno fosse contra Eliziane Gama, Wellington do Curso teria 35,0% contra 32,6 da deputada federal.

SEGUNDO TURNO ELIZIANE X WELLINGTON

 

Em caso do confronto final acontecer entre Eliziane Game e Edivaldo Holanda Júnior, a deputada teria 33,7 % contra 32,3 % do atual prefeito de São Luís.

SEGUNDO TURNO ELIZIANE E EDIVALDO

 

A pesquisa realizada pela Econométrica foi registrada sob o protocolo Ma-03691/2016 junto ao Tribunal Regional Eleitoral e ouviu 985 leitores, com erro de 3,1% para mais ou para menos, sendo 95% de confiabilidade e foi contratada pela empresa Luis Assis CS de Almeida, que detém o controle da Assessoria Avançada, responsável pelo Blog do Luis Cardoso.

“Sou uma opção contra o consórcio do governador”, diz Fábio Câmara

Por Marcelo Vieira Política
 





fabio-camara-pre-candidato-prefeito-sao-luis-e1469186108622-940x540

O pré-candidato do PMDB à Prefeitura de São Luís, vereador Fábio Câmara, reuniu na tarde desta quinta-feira 21, os pré-candidatos a vereador pelo partido nas eleições de outubro próximo.

O evento político-partidário com a presença do senador João Alberto e ocorreu no escritório do parlamentar, localizado no bairro da Cohama, na capital. Além de João Alberto, o evento contou também com a participação do deputado federal João Marcelo e do presidente interino do PMDB no Maranhão, Remi Ribeiro.

Fábio Câmara explicou que o encontro foi um ato de confraternização com os pré-candidatos a vereador que serviu não só para alinhar o discurso, nesta fase da pré-campanha, mas para apresentar aos presentes, a prospecção de filiados com nome à disposição para o pleito.

Contra o consórcio

Durante seu discurso, o pré-candidato a prefeito de São Luís pelo PMDB afirmou que estava “abrindo mão da verba para elevar o verbo” e destacou os motivos pelos quais está disposto a concorrer ao cargo de prefeito da capital.

— Eu faço coisas que políticos não costumam fazer: abro da verba do salario, da verba indenizatória e saio da zona de conforto para ser candidato a prefeito. Faço isso porque é inadmissível que o povo de São Luís não tenha outras opções além do consórcio de pré-candidatos apoiado pelo governador. Consórcio é uma modalidade de compra programada, uma forma de poupança por meio de autofinanciamento — declarou.

Em sua fala, o senador João Alberto destacou que o ato reforça a união do partido com os pré-candidatos.

— Isso demonstra a união do PMDB com os pré-candidatos. Estou me sentindo muito à vontade, para dizer isso, pois cheguei ao partido quando muitos aqui nem haviam nascido. O PMDB tem representatividade e a decisão da pré-candidatura a prefeito faz com que a sigla cresça e mostre a força que sempre teve no estado — destacou.

O deputado João Marcelo destacou a importância do PMDB lançar pré-candidatos não apenas em São Luís, como também em outros municípios do estado. Na opinião do parlamentar, a legenda precisa recuperar a força que sempre teve no cenário politico maranhense.

— Acho importante que o partido tenha candidato e vejo com bons olhos o nome do vereador Fábio Câmara em São Luís. Nosso focou não é apenas a capital, estamos com pré-candidaturas em vários municípios do estado — disse.

Apoio dos pré-candidatos a vereador

Vários postulantes a uma vaga na Câmara de Vereadores destacaram a importância da pré-candidatura de Fábio Câmara em São Luís. Um deles foi o servidor público federal, Evan de Andrade, que foi candidato ao cargo de Senador em 2014 e este ano vai buscar uma cadeira no parlamento municipal. Falando em nome dos demais pré-candidatos a vereador, Andrade disse que uma candidatura a prefeito vai fortalecer o partido na capital.

— Entendo que é muito salutar termos candidatura própria, pois isso irá fortalecer o quadro do PMDB. É um desejo da executiva nacional e estadual que o partido se fortaleça e a pré-candidatura de Fábio Câmara para nós, é motivo de muita alegria e satisfação. Isso vai fortalecer o nosso partido em nível municipal e regional — reforçou.

Atual 7

DENÚNCIAS COMPROVAM: Prefeitura de São Luís firmou contrato milionário com ISEC para servir apenas como “cabide de emprego”

Por Marcelo Vieira Política
 





olimpio-araujo-edivaldo-holanda-junior

A denúncia chegou ao ministério público esta semana. Mas a história toda começa em julho de 2015. Foi nessa época que a Prefeitura de São Luís através da Secretaria Municipal de Governança Solidária e Orçamento Participativo, a SEMGOP, fechou um contrato milionário, no valor de exatos R$ 33.210.857,00 (trinta e três milhões, duzentos e dez mil, oitocentos e cinquenta e sete reais), com o Instituto Superior de Educação Continuada, o ISEC.

O contrato seria para pagar funcionários que integrariam o projeto de “participação social em governança solidária e orçamento participativo”.

Mas, a história não é bem essa. Diana Nunes é uma dessas contratadas, e confessa que quem a indicou para ocupar o cargo foi um vereador da base aliada do governo municipal. “Nós e todos que estão na mesma situação fomos indicação. Uns de vereadores, outros de secretários, mais principalmente de vereadores que estavam na base aliada do Prefeito Edivaldo Holanda Júnior”, conta Diana.

olimpio-araujo-prefeitura-sao-luis-isec-edivaldo-holanda-juniorDiana participou do treinamento promovido pelo ISEC, mas nunca foi chamada para trabalhar. No entanto, recebeu o pagamento de quase R$ 2 mil reais durante três meses.

“Fui chamada para assinar o contrato lá na SEMGOP, e de lá eles disseram que iam nos chamar para fazer um curso de capacitação e ser encaminhados para a comunidade onde irão trabalhar. Mas de lá pra cá nós nunca fomos encaminhados para lugar nenhum, apenas íamos na SEMGOP, assinar os pontos do mês inteiro entre os dias 15 e 18 de cada mês. ” completou Diana.

Um outro contratado que preferiu não se identificar, disse que eles foram contratados para serem representantes de vereadores e secretários nas comunidades. “Nós somos lideranças comunitárias, temos um trabalho nas comunidades voltado para ajudar os nossos vereadores e alguns secretários  que contrataram a gente”, disse o contratado.

Todos os meses, as pessoas contratadas iam assinar as folhas de ponto na SEMGOP, em um único dia eles marcavam presença referente ao mês inteiro, como se tivessem trabalhado todos os dias da semana. Acontece que agora o ISEC deixou de pagar e disse que os funcionários seriam demitidos por justa causa.

6c6d1438a5f5f509259f9c57d5eff420

Os funcionários foram ao Ministério Público relatar a situação, acompanhados do deputado Welligton do Curso que já havia denunciado o problema na Assembleia Legislativa do Maranhão.

“O prefeito de São Luís, pegou R$ 33 milhões e colocou numa secretaria, secretaria que tinha orçamento anual somente de R$ 200 mil reais e foi suplementada em 114.000%, pulou de R$ 200 mil reais para R$ 33 milhões de reais. E ao receber esse dinheiro fez um contrato com o ISEC, com dispensa de licitação, ou seja, um valor exorbitante. E agora dez meses depois eu recebo 108 denúncias, de servidores que trabalharam e estão sem receber e de outros que não trabalharam e estavam recebendo, cargos que teriam sido ocupados por pessoas que estavam dando apoio, lideranças, cabos eleitorais, uma boca de urna antecipada por parte da Prefeitura de São Luís. Isso é um absurdo, esperamos que o Tribunal de Contas do Estado, que o Ministério Público investigue possa realmente dar uma satisfação para a sociedade ”, disse o deputado.

dr-lindonjonson2-264x300Segundo o Promotor de Justiça, Lindonjonson Gonçalves de Sousa, responsável por casos de improbidade administrativa, o ministério público vai avaliar todas as denúncias.

“Essa documentação vai formar um auto e a partir daí nós vamos colher tanto da prefeitura quanto do ISEC, enfim, fazer um levantamento completo se já existem fatos que estejam sendo tratados no Ministério Público dessa matéria, desse contrato. Porque obviamente um contrato de R$ 33 milhões diante das demandas existentes em uma cidade como São Luís, de pobreza, miséria, falta de serviço na educação básica, saneamento, segurança, enfim, realmente é um contrato bem alto”, disse o promotor.

Os funcionários também procuraram o Ministério do Trabalho que deve dar uma resposta para o caso em aproximadamente dois meses.

De acordo com Luiz Roberto de Araújo, chefe da fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego, foi designada uma auditora fiscal que está em processo de auditoria no ISEC.

Em Codó, Zito Rolim não para de fechar contratos milionários

Por Marcelo Vieira Política
 






zito rolinO prefeito de Codó Zito Rolim tem feito uma gestão ruim no município, principalmente na área da Educação. O que não falta são denúncias de descaso com os alunos da rede pública de ensino. O estranho é que a péssima gestão não deveria acontecer. Rolim não para de fechar contratos milionários, que deveriam servir exatamente para resolver esses problemas.  

No mês de junho o prefeito firmou mais um contrato milionário para construção de Creches.  O investimento é de R$ 5.526.010,95 (cinco milhões, quinhentos e vinte e seis mil, dez reais e noventa e cinco centavos) na construção de Creches Pro-infância tipo 1 Modelo Padrão FNDE.

No extrato de contrato publicado no Diário Oficial do Estado não foi informado quantas creches serão construídas, informa apenas que programa de trabalho será “construção, reforma e ampliação de Centros de Educação Infantil – MDE”. O contrato foi firmado com a empresa EXATAS INCORPORADORA E CONSTRUÇÃO LTDA de CNPJ nº 02.315.381/0001-23 com sede no município de Caxias.

Pelo contrato, a empresa já vai receber a terceira parcela, cada uma no valor de R$ 921 mil. E tudo isso em pleno ano eleitoral.

A vigência do contrato será de 13 de junho até 30 de dezembro de 2016.

Veja a publicação:

CODO CRECHES 23 - JUNHO – 2016 pg 61

 

 

Prefeitura quer incluir empresa desclassificada por ela mesma na licitação do transporte…

Por Marcelo Vieira Política
 





FOTO ÔNIBUS

Blog do Marco D’Eça

A Secretaria de Trânsito e Transportes de São Luís chamou esta semana um grupo de empresários vencedores do “Lote 3” da licitação do transporte para um comunicado que estranhou a todos.

De acordo com relatos de um dos participantes da reunião, foi exigido, ipsis literis, “50 vagas das 241 garantidas no Lote 3” da Licitação do sistema de transportes em São Luís.

– Eles querem destinar as vagas à empresa Gemalog, que já havia sido desclassificada no certame – explicou o empresário, para justificar a estranheza do ato.

A determinação da SMTT pegou todos de surpresa, principalmente pelo fato de que a Gemalog é uma espécie de subsidiária da empresa Menino Jesus de Praga, que fez parte do “Consórcio Nova Ilha” juntamente com a Edeconvias e com a Cisne Branco.

Para quem não se lembra, o “Consórcio Nova Ilha” foi desqualificado em todas as etapas da licitação; e, mesmo recorrendo à Justiça, continuou fora do processo por apresentar diversas irregularidades na proposta.

– O Lote 3 tem 241 vagas de ônibus. A secretaria exigiu 50 vagas para a empresa desclassificada. Mas não deu qualquer explicação dos motivos que levaram a chamar uma empresa desqualificada em sua própria licitação – reclamou um dos empresários ouvidos pelo blog.

Foi vencedor do “Lote 3” o “Consorcio Upaon-Açu”, formado pelas empresas Viper, Autoviaria Matos, Viação Abreu, Patrol, Rio Negro e Aroeiras, que agora são obrigadas a abrir vagas para a Gemalog/Menino Jesus de Praga

A reviravolta é mais um tumulto de uma licitação que parece estar direcionada exatamente para favorecer o prefeito em ano eleitoral.

Mas esta é uma outra história…

Deplorável!! Rosângela Curado não tem mais condições morais para manter sua candidatura em ITZ

Por Marcelo Vieira Política
 





Rosângela-Curado-com-o-mesmo-cordão-e1469046048246

Flagrada numa blitz da lei seca em novembro do ano passado, em São Luís, a então deputada federal e atual pré-candidata à prefeita de Imperatriz, Rosangela Curado do PDT aparece num vídeo em estado deplorável.

Ao volante, completamente embriagada e apenas de biquíni, ela vomita sobre o próprio corpo enquanto o policial observa sua carteira da Câmara Federal.

O vídeo se espalhou rápido pela internet e foi destaque no noticiário. Nesta quinta-feira,21, na mídia eletrônica e no meio político não se falou de outro assunto.

O episódio vem à tona no momento em que Rosangela trava uma disputa dura contra o ex-prefeito Ildon Marques pela liderança nas pesquisas em Imperatriz.

Para o comando de campanha da pedetista, o vazamento do vídeo foi um golpe baixo de seus adversários. Apesar de não negarem que se trata mesmo de Curado, durante todo o dia de hoje a tropa de choque do governo Flávio Dino tenta desqualificar a divulgação do vídeo.

Mas todo esforço em defesa da infratora grave, não adiantará em nada se ela própria não assumir o que fez e se desculpar publicamente pelo seu grave erro.

A imagem de uma mulher embriagada a um volante vomitando sobre o próprio corpo chegando inclusive a apagar de tão bêbada, é muito mais grave do que se revela.

No estado em que estava, Curado assumiu o risco de atentar não só contra sua própria vida, mas principalmente contra a vida de pessoas inocentes. E como uma representante do povo e que deveria ser exemplo, o erro de Curado se trona ainda mais grave.

Diante dos fatos, Rosangela Curado não tem mais condições morais de seguir em frente e em respeito à sua história e aos seus eleitores, o mais correto a fazer seria comunicar sua desistência como candidata à prefeitura de Imperatriz.

Penalva vai gastar mais de R$ 1,5 milhão com gêneros alimentícios só para duas secretarias

Por Marcelo Vieira Política
 





Prefeito-de-Penalva-Edmilson-ViegasO município de Penalva, administrado pelo prefeito Edimilson Viegas, está gastando em 2016, mais de R$ 1,5 milhão com aquisição de gêneros alimentícios para duas secretarias.

As secretarias beneficiadas em dois contratos foram as de Saúde, com o contrato no valor de R$ 814.515,15 (oitocentos e quatorze mil, quinhentos e quinze reais e quinze centavos) e a Secretaria de Assistência Social, com contrato no valor de R$ 746.608,35 (setecentos e quarenta e seis mil, seiscentos e oito reais e trinta e cinco centavos).

Ambos os contratos foram firmados com empresa R DE JESUS-ME, de CNPJ nº 07.508.301/0001-70, com sede em Pinheiro. A referida empresa receberá um total de total de R$ 1.561.123,50 (hum milhão, quinhentos e sessenta e um mil, cento e vinte e três reais e cinquenta centavos).

Veja a publicação:

CONTRATO penalva alimentos - 27 - JUNHO - 2016 página 35

 

São Luís já recebeu mais de R$4 milhões do Governo Federal para obra de drenagem no Mercado Central

Por Marcelo Vieira Política
 





 

Desafio de Edivaldo Holanda Júnior na Comissão de Viação e Transportes (CVT)Considerada uma das áreas mais problemáticas durante o período de chuva, a situação do Mercado Central continua sendo motivo para dor de cabeça dos comerciantes da região. O problema já é antigo e até agora parece que ainda não foi resolvido. Toda vez que chove é a mesma coisa, o local alaga e traz prejuízos para quem trabalha e faz compras no local. A obra de drenagem no local foi iniciada no ano de 2010, até hoje nunca foi concluída e continua sendo uma das promessas de campanha do prefeito Edivaldo Holanda Júnior.

Na região, basta uma chuva mais forte para, em poucos minutos, o cruzamento principal da avenida Magalhães de Almeida ficar alagado.


SITE CAIXA

A Prefeitura de São Luís firmou um convênio com o Ministério das Cidades para as obras de Drenagem na Área do Mercado Central e Canal do Portinho foi no valor de R$ 5.935.357,89 (cinco milhões, novecentos e trinta e cinco mil, trezentos e cinquenta e sete reais e oitenta e nove centavos). De acordo com a publicação no Portal da Transparência, a Prefeitura de São Luís entraria com a contrapartida de R$ 396. 019,83 (trezentos e noventa e seis mil, dezenove reais e oitenta e três centavos). Totalizando o valor de obra em R$ 6.331.440,62 (seis milhões, trezentos e trinta e um mil, quatrocentos e quarenta reais e sessenta e dois centavos), de acordo com a Caixa Econômica Federal, órgão concedente. Ainda de acordo com a Caixa Econômica Federal, a obra encontra-se paralisada.

obra portinho

Desde valor, já foi liberado para a Prefeitura de São Luís, R$ 4.217.233,89 (quatro milhões, duzentos e dezessete mil, duzentos e trinta e três reais e oitenta e nove centavos). Consta no Portal da Transparência que a última liberação foi no dia 4 de abril de 2016, no valor de R$ 153.844,62 (cento e cinquenta e três mil, oitocentos e quarenta e quatro reais e sessenta e dois centavos). A data de início da vigência é 13 de outubro de 2009 e o final da vigência do contrato é 31 de dezembro de 2016.

1461690398-921444204

Confirmado!! Mulher flagrada em estado deplorável em blitz, é mesmo Rosângela Curado

Por Marcelo Vieira Política
 





Rosângela-Curado-com-o-mesmo-cordão-e1469046048246

A mulher que aprece num vídeo sendo abordada numa blitz da lei seca, completamente embriagada, usando apenas roupas íntimas e vomitando sobre o corpo, é sim a pré-candidata à prefeita de Imperatriz, Rosangela Curado do PDT.

O documento do auto de infração do Dentran-MA comprova o ilícito. A então deputada federal foi autuada na MA023 no dia 02 de novembro de 2015. A multa foi de R$1.915,40 e teve veículo apreendido.

Com a veracidade do vídeo envolvendo Curado, sua campanha agora sofre um grande prejuízo moral que poderá comprometer de uma vez qualquer chance de vitória.

Ninguém quer um governante ébrio, e ainda por cima alguém que descumpre a lei, quando deveria fazer cumpri-la.

Rosângela-Curado-bafômetro-e1469048988198

Em Barra do Corda sistema de abastecimento de água vai custar mais de R$ 2 milhões

Por Marcelo Vieira Política
 






prefeito ERIC COSTAO município de Barra do Corda, administrado pelo prefeito Eric Costa, vai gastar mais de R$ 2 milhões na construção de um sistema de abastecimento de água na sede do município.

O valor total do contrato é de R$ 2.079.811,20 (dois milhões, setenta e nove mil, oitocentos e onze reais e vinte centavos).

O contrato foi firmado com a empresa T. H. CONSTRUÇÃO E SERVIÇOS L de CNPJ nº 15.796.085/0001-33, com sede no município de Presidente Dutra e terá duração de cinco meses de acordo com o extrato publicado no Diário Oficial do Estado.

Lembrando que com essa obra na verdade está sendo financiada pelo Governo do Estado e o prefeito está querendo receber os créditos. Em maio deste ano, o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental (Caema), Davi Telles, anunciou durante as festividades de aniversário da cidade que o abastecimento de água ganharia investimentos de R$ 2 milhões de reais em Barra do Corda. De acordo com Telles, as obras iriam desde a recuperação da captação no Rio Corda e da Estação de Tratamento de Água até a extensão da rede de distribuição.

Veja a publicação:

BARRA DO CORDA SISTEMA AGUA de 15 de junho de 2016. Pg 28

CNPJ REDE DE AGUA