edivaldo-holanda-junior-flavio-dino-e1453792408312-940x540

Atual 7

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) pretende oferecer as secretarias municipais de Trânsito e Transporte (SMTT) e de Educação (Semed) para acabar com a crise instalada entre o Partido dos Trabalhadores (PT) e o Partido Socialista do Brasil (PSB). As legendas disputam a vaga de vice na chapa de reeleição do pedetista. A informação foi confirmada ao ATUAL7, nesta terça-feira 26, por interlocutores do prefeito.

Desde a noite de ontem 25, Edivaldo Júnior se viu pressionado pelo PT após abrir diálogos com o senador Roberto Rocha. O socialista impôs a entrada do partido na base de apoio do pedetista desde que a vice seja garantida ao PSB. Com isso, o PT partiu para o Chatô eleitoral e ameaçou desfazer a aliança com Edivaldo e abrir diálogo com o pré-candidato Wellington do Curso (PP), que apesar de contar apenas com o apoio do próprio partido mantém-se em empate técnico com os dois principais adversários na disputa, e vem sendo enxergado pela população como terceira força no pleito.

Sob o risco de acabar perdendo as legendas, Edivaldo Júnior foi aconselhado a indicar o controle de uma das duas secretárias. A indicação do novo secretário da SMTT ou da Semed seria feita ainda esta semana, e mantida no próximo mandato, caso o prefeito seja reeleito. O conselho partiu do próprio PCdoB, que tem a prerrogativa de indicação da vice, mas abriu mão e acompanha a crise de longe.

Ao lado da Saúde e Infraestrutura, apesar de serem as que menos trouxeram desenvolvimento a capital durante a gestão de Edivaldo, as duas pastas são as que mais dispendem recursos públicos, o que torna a negociação perigosa para quem receber as bombas, mas também frutífera para quem for controlar os orçamentos milionários.