Sabatina: Jackson Lago condena mentiras sobre projeto da Refinaria

“Não podem continuar mentindo. Uma refinaria Premium como esta que a Petrobras pretende instalar no Maranhão é para exportar petróleo para os Estados Unidos e Europa. Portanto, ela somente será viabilizada quando os EUA e UE saírem da crise da qual estão passando. Isso deveria ser informado ao público maranhense”. A declaração do candidato da coligação “O Povo é Maior” (PSDB-PDT-PTC) foi feita durante sabatina realizada pelo jornal O Imparcial, nesta terça-feira, 31. Jackson Lago foi o quarto candidato ao governo a participar da rodada de perguntas. Durante uma hora e dez minutos, o sitewww.oimparcialonline.com.br bateu recorde de acesso em comparação com os outros candidatos.

O candidato ao governo do Estado, Jackson Lago (PDT), afirmou que deu todos os passos iniciais para instalações dos grandes projetos no Maranhão como a Fábrica da Suzano e a Refinaria Premium da Petrobras, mas que não divulgou isso com otimismo irresponsável.

Durante a sabatina dos jornalistas Raimundo Borges, Aquiles Emir e Francisco Júnior, Jackson Lago frisou que não imaginava que um processo juntado por um sujeito de reputação duvidosa poderia resultar na sua cassação. “Aquilo foi um escândalo”, resumiu. Atribuiu o resultado às relações promíscuas entre instituições públicas federais.Ele reconheceu erros na estratégia de comunicação. “Não fomos capazes de buscar uma comunicação alternativa no Maranhão”, admitiu. Citou como exemplo de ruído na comunicação o caso do subsídio, batizada de Lei do Cão. “A lei do cão é a lei de uma família só mandar no Maranhão”, definiu.

Jackson ressaltou os avanços salariais conquistados pelos professores da rede pública estadual.Esclareceu, por exemplo, que ao deixar o governo os professores de nível superior, no Maranhão, tinham o maior salário do país, enquanto os do ensino médio ficaram com o terceiro maior do país. Destacou os ganhos acumulados pelos diretores de escolas, que passaram a ganhar gratificações de R$ 1.300,00. Antes a maior gratificação era de R$ apenas 300,00.

Jackson Lago disse vislumbrar um quadro mais favorável nestas eleições. “Em 2006, boa parte do Maranhão não nos conhecia. Ficamos conhecidos em todas as regiões do Estado pelas obras realizadas. Encontramos hoje nos mais distantes rincões serviços e obras realizadas durante a nossa gestão. Somos muito mais bem acolhidos que há quatro anos”, mensurou o candidato. O mesmo pensamento disse ter em relação às pesquisas sobre intenção de votos. “Eles estão mais cautelosos”, repetiu.

O candidato declarou também não ter ilusões em relação à classe política. “Não podemos ter uma boa classe política, diante da convivência com o domínio de um grupo há quarenta anos”, ressaltou. Para ele a coligação “O Povo é Maior” representa começo mais fortalecimento. Para Jackson Lago, no Estado existem apenas dois partidos: o daqueles que aceitam o Sarney e os que não o aceitam como dono do Maranhão como apregoa o senador pelo Amapá.

População destaca trabalho de Zé Reinaldo em Imperatriz

(da assessoria)

A população de Imperatriz mostrou-se animada e receptiva à candidatura de José Reinaldo Tavares (PSB) ao Senado, nesta terça-feira (31). Durante a atividade foram muitas as declarações de apoio recebidas pelo ex-governador do Maranhão. Os moradores da cidade apostam na vitória de Zé Reinaldo como concorrente da oposição e lembraram as ações desenvolvidas por ele na região quando governou o estado.

Entre as declarações de apoio, a do autônomo Franklin Oliveira, 29. Para ele, Zé Reinaldo é o único candidato da oposição com aceitação suficiente para vencer as eleições de outubro e dar representatividade ao Maranhão no Senado Federal.

“Ele merece ser eleito porque é o mais preparado entre todos os candidatos ao Senado. Além disso, é o único da oposição que tem chance de vencer e derrotar a família Sarney”, disse durante caminhada pelas ruas do bairro Bacuri, na cidade de Imperatriz.

O feirante João da Cruz Sousa, 66 anos, também reforçou o trabalho desenvolvido durante o governo Zé Reinaldo e pela continuidade na administração de Jackson Lago. “Zé Reinaldo é melhor que os dois candidatos da oligarquia. Só temos obras e projetos grandes em Imperatriz por causa de Zé Reinaldo e Jackson Lago. Ele vai ganhar essa eleição e quero ver o desespero deles [família Sarney]”, defendeu enquanto lembrava a construção da ponte que liga o Maranhão ao Tocantins, iniciada no governo Zé Reinaldo e concluída no governo Jackson Lago.

O candidato estava acompanhado de Flávio Dino (PCdoB), além do pretendente ao cargo de senador Adonilson Lima (PCdo), a candidata a vice-governadora Miosótis Lúcio (PPS) e candidatos a deputado estadual e federal.

Justiça seja feita: Roseana e Jackson devem ser cassados ou então absolvidos

Para que seja feita “justiça” o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não poderá cassar Jackson Lago e absolver a governadora Roseana Sarney, ou vice – versa.

Pelo entendimento do TSE, a Lei da Ficha Limpa é um requisito que o candidato tem que ter na hora do registro para ter condições de elegibilidade.

Um desses requisitos é não ter sido condenado por colegiado de juízes. Não importa o motivo ou a gravidade do crime ou da infração, ou se já cumpriu a punição. Nada disso importa.

A defesa de Jackson alega que a pena de três anos inelegível foi cumprida. A defesa de Roseana alega que a multa de R$ 21 mil foi paga. Nada disso importa, o que importa é que ambos foram condenados.

O que a lei estabelece sem deixar dúvidas é que, para alguém ser candidato não pode ter sido condenado por colegiado.

Isso é fato inquestionável. Não podemos negar.

“O bicho vai pegar”: militância do PDT é convocada para iniciar campanha de Jackson Lago em São Luís

Daqui a pouco, a coordenação geral da campanha de Jackson Lago se reúne com a tropa de choque da militancia do PDT.

O encontro acontece no comitê central do ex-governador, e tem o objetivo de montar a estrategia de campanha na Grande Ilha de São Luís.

A campanha pedetista deve tomar as ruas da capital apartir do dia 02 de setembro.

No último final de semana a campanha fez seu primeiro ensaio na Beira Mar, quando dividiu espaço com o bandeiraço da governadora Roseana Sarney.

Hoje, já se pode perceber uma presença maior da campanha Jacksista nas ruas de São Luís.

Como já disse aqui no blog, “o bicho vai pegar”

Zé Reinaldo enumera erros do Ibope no Maranhão

O candidato a senador pelo Maranhão, ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), criticou a pesquisa do Ibope e comparou o cenário atual ao de 2006, quando os números divulgados em todas as rodadas de pesquisas feitas pelo mesmo instituto apontaram vitória de Roseana Sarney em primeiro turno.

A eleição foi decidida em segundo turno e a filha de Sarney foi derrotada por Jackson Lago (PDT). A pesquisa de intenção de votos para governador do Maranhão, realizada pelo Ibope, foi divulgada na sexta-feira, 27, pela TV Mirante, de propriedade da família Sarney.

“Vamos votar no Flávio Dino que é candidato a governador e vai vencer as eleições. Porque ela (Roseana Sarney) só cai e só Flávio cresce. Em 2006, o Ibope colocava: ‘Roseana ganha em 1º turno com 70%. Olha o desespero, vão colocá-la lá em cima e o Flávio lá em baixo. Mas é mentira, não acreditem. É essa brincadeira que atrapalha o Maranhão”, criticou o ex-governador.

Zé Reinaldo citou o extenso histórico de erros do Ibope nos prognósticos eleitorais no Maranhão. Nas eleições para governador do Estado, em 2006, o Ibope também foi contratado pela TV Mirante para avaliar o cenário das intenções de voto no Maranhão. Todas as pesquisas foram desmentidas pelas urnas.

Uma delas, publicada por “O Estado do Maranhão” em 14 de agosto daquele ano, afirmava que “70% dos maranhenses dão como certa vitória de Roseana Sarney”. Jackson Lago (PDT), eleito governador no segundo turno daquele ano, aparecia com tímidos 12% dos eleitores.

Com levantamento também em São Luís, o Ibope mostrou que em 9 de julho, Roseana tinha 41% dos eleitores da capital, subiu para 53% em 12 de agosto e em 24 de agosto, já tinha 54%. O candidato pedetista, nos mesmos períodos, oscilou negativamente de 30% para 29% e, por último, para 27%. Após a apuração dos votos a derrota de Roseana Sarney em São Luís foi acachapante.

Dia 27 de agosto, o Ibope disse registrar novo crescimento de Roseana após início de campanha na TV. A matéria afirmava que se as eleições fossem naquele dia, Roseana Sarney seria eleita no 1º turno com uma grande diferença sobre os demais candidatos. Pesquisa apontava a tendência de crescimento após o início da propaganda eleitoral no rádio e na TV e chegou aos 66% das intenções de voto.

Seu adversário mais próximo, Jackson Lago (PDT) aparecia com 20%, 46 pontos percentuais atrás da candidata pefelista.

Outra pesquisa do mesmo instituto, em 1º de setembro, dizia que estava consolidada a candidatura de Roseana Sarney ao Governo do Estado. No ‘voto espontâneo’, aquele em que o eleitor se manifesta antes de se ver diante da relação de candidatos, ela estaria naquela data com 47%, quase cinco vezes mais do que Jackson Lago.

ERRO NA DISPUTA PELO SENADO

Outro erro do Ibope, em 29 de agosto, uma pesquisa sobre o cenário estimado para as eleições do Senado, apontou o candidato do PT Bira do Pindaré como o mais rejeitado entre os postulantes. Nas urnas, ele apareceu com mais de 500 mil votos e foi a grande surpresa da eleição.

Dia 13 de agosto, o Ibope divulgou que a candidata Roseana aumentava sua vantagem sobre Jackson Lago, chegando a 70% dos votos válidos. O candidato da “Frente de Libertação do Maranhão”, Jackson Lago, ficaria em segundo lugar, com 21% dos votos, uma diferença de 42 pontos percentuais em favor da senadora. Segundo a pesquisa, Roseana Sarney venceria no primeiro turno.

Assim como na pesquisa divulgada recentemente, na época o Ibope afirmou que a filha de Sarney liderava em São Luís. Segundo o instituto, na capital a candidata Roseana Sarney teria 53% das intenções de voto, contra 29% do ex-prefeito Jackson Lago, o que também foi descartado nas urnas no dia das eleições. Roseana foi derrotada por grande margem de votos na capital.

SÃO LUÍS 2008

Em 2008, por exemplo, o instituto realizou pesquisa em que apontava João Castelo (PSDB) com 46% das intenções de votos, enquanto Flávio Dino (PCdoB) aparecia com 24%. Ao término da apuração, Flávio Dino foi para o 2° turno com 34% dos votos. Ou seja, 10 pontos percentuais a mais que o índice previsto pelo Ibope.

BOICOTE

Zé Reinaldo voltou a criticar a falha na transmissão dos programas eleitorais de candidatos da oposição, em especial ao de Jackson Lago (PDT) e Flávio Dino. Na quarta-feira passada, um ruído impediu que os expectadores entendessem o áudio nos vídeos. “Eles comandam o sistema de televisão o ano inteiro e não deixam a gente falar. Na hora que podemos, também não deixam. É um povo que só vai no tapetão. Em uma caminhada no Monte Castelo, uma senhora perguntou se tínhamos visto a propaganda em que ela [Roseana Sarney] cozinha carne moída e quiabo e comparou: ‘Nós somos a carne porque estamos moídos com o governo dela e quiabo porque estamos todos lisos’. Flávio é o candidato que o Maranhão está esperando, vamos dar uma chance ao nosso estado”, disse Zé Reinaldo.

(da assessoria)

Ibope aponta vitória de Roseana no 1º Turno

Do Imirate

O Ibope divulgou, esta sexta-feira, os números da primeira de uma série de três pesquisas encomendadas pela TV Mirante sobre a intenção de votos para o governo do Maranhão.

De acordo com a pesquisa, a candidata Roseana Sarney (PMDB) lidera a disputa com 47%. Em segundo está o candidato Jackson Lago (PDT) com 25%. Em seguida, Flávio Dino aparece com 13%.

Os candidatos Marcos Silva (PSTU) aparece com 1% das intenções de voto. Josivaldo Corrêa (PCB) e Saulo Arcangeli (PSol), não pontuaram. De acordo com a pesquisa, brancos e nulos totalizaram 3% e os que não sabem, 11%.

A pesquisa foi realizada entre os dias 24 e 26 de agosto. Ao todo, o Ibope entrevistou 1.204 eleitores em todas as regiões do Estado.

A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão sob o número 31301/2010 e no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 25634/2010.

IBOPE: se a eleição fosse hoje Roseana venceria no primeiro turno

O Jornalista Décio Sá divulgou em seu blog, atecipadamete, o resultado da pesquisa Ibope com os números de itenção de voto para goveranador do Maranhão.

segundo a pesquisa Ibop, se a eleição fosse hoje, Roseana venceria no primeiro turno. ela tem 8 pontos a mais do que a soma dos outros candidatos.

Roseana tem 47%, Jackson aparece em segundo com 25% e Flávio Dino soma apenas 13%, percentual muito abaixo do esperado. os demais candidatos somaram 1%

Jackson Lago reafirma projeto de desenvolvimento para o Sertão

(da assessoria)

Nem o sol do meio-dia do sertão afastou a multidão que recepcionou o candidato ao governo do Estado, Jackson Lago (PDT), da coligação “O Povo é Maior”, na cidade de São Domingos do Azeitão, nesta sexta-feira, 27. Antes, Jackson já havia recebido calorosa manifestação de apoio da população de Benedito Leite. Os dois municípios da região Sul do Estado foram beneficiados na gestão do ex-governador com a pavimentação asfáltica da MA-371, ligando Benedito Leite à BR-230, uma reivindicação antiga da população da região.

“Em pouco tempo, criamos as condições básicas para o desenvolvimento desta região. Uma delas foi a estrada que retirou Benedito Leite do isolamento e abriu as portas para a prosperidade econômica e expectativas da juventude de vários municípios maranhenses mergulhado no esquecimento havia anos”, citou Jackson Lago.

O candidato ao governo lembrou que o desvio dos objetivos da função pública levou o Maranhão a oportunidade de ter uma esmagadora de soja da Bunge, um poderoso grupo econômico instalado na região. A Bunge instalou a fábrica de transformação no município de Uruçui (PI) a menos de 28 quilômetros do território maranhense, onde tentou fazer o investimento. “É necessário que a população reflita sobre quem são os responsáveis por esses prejuízos que atrasam o desenvolvimento do Estado”, observou o pedetista.

Jackson aproveitou o encontro aberto com as populações dos dois municípios para apresentar a prestação de contas dos convênios firmados com as prefeituras. Recursos liberados para recuperação de estradas vicinais, como a que liga os povoados Santa Tereza e Curral Velho; a construção de escola municipal no povoado Buriti; destinação de quase R$ 1,5 milhão para a saúde pública e condições para a compra de ônibus de transporte escolar, foram relatados pelo ex-governador.

Em Benedito Leite, o candidato comprometeu-se a incluir em seu Plano de Ação Imediata (PAI) a instalação do sistema de abastecimento de água. O projeto foi dado início ainda durante o governo Jackson Lago, mas interrompido desde que lhe retiraram do governo por decisão judicial.

Apoiado por lideranças como o vereador Irapuan Martins, o Puan, o ex-vereador Marcus Gaúcho, do Pastor Zé Filho, e do líder da oposição em São Domingos do Azeitão, Arnoldo Costa, Jackson Lago chegou à cidade acompanhado dos candidatos ao Senado, Edson Vidigal e Roberto Rocha, do PSDB, e da candidata a deputada federal Deuzilene Barros (PDT), do vereador petista Chiquinho e do ex-candidato a prefeito de São Félix de Balsas, Zequinha do PT.

Ana Flávia Vidigal recebe medalha Manoel Bequimão

A defensora pública Ana Flávia Melo e Vidigal Sampaio recebeu nesta quinta-feira, em sessão solene, a Medalha do Mérito Legislativo Manoel Bequimão, em reconhecimento aos serviços prestados por ela visando o bem-estar da sociedade brasileira. A honraria foi concedida pela Assembleia Legislativa por iniciativa da deputada Eliziane Gama (PPS), autora do projeto de Decreto Legislativo aprovado pelo plenário da Casa.

“A doutora Ana Flávia Vidigal representa para a história do Maranhão a importância que este título tem neste momento, dada toda uma gama de trabalhos que a senhora fez, como mulher, para o estado do Maranhão. Nós sabemos que a influência da mulher na sociedade é uma luta constante. Mas quando temos mulheres que participam, o exemplo que elas têm dado são exemplos de grandeza, de superação, como a doutora Ana Flávia Vidigal”, enfaizou Eliziane Gama, ao saudar a homenageada.

Destacando sua admiração pela defensora, a deputada lembrou da luta e da determinação que ela teve para parar o orçamento do Estado e cobrar a autonomia da Defensoria Pública do Estado. Eliziane Gama declarou ainda que a maioria da população de 6 milhões de maranhenses vive abaixo da linha de pobreza, sem acesso a educação, saúde, a infraestrutura básica, a um programa de agricultura e outros direitos constitucionais.

“Hoje o defensor público tem um papel missionário no Maranhão. Atender uma população tão gigantesca e tão pobre com 47 defensores, sem sombra de dúvidas é um grandioso desafio. E a senhora fez muito bem, quando na frente da Defensoria Pública do Maranhão, lutou, gritou, do seu jeito, do jeito peculiar das mulheres, com uma aparência física frágil, mas de uma força tão extraordinária. “Me sinto honrada, prestigiada e realizada de estar hoje aqui sendo autora desta iniciativa para homenageá-la nesta Casa”, concluiu.

Ao agradecer a homenagem, Ana Flávia Vidigal destacou a necessidade de atuar em defesa dos direitos da sociedade, lutando pelo fortalecimento da Defensoria Pública como um dos caminhos para a promoção da transformação social. Ao mesmo tempo em que dividia a honraria com as entidades e pessoas que contibuiram com o seu trabalho – incluindo os deputados João Evangelista, Alberto Franco, Eliziane Gama, Helena Heluy, Victor Mendes, Chico Gomes, Edivaldo Holanda, Rubens Júnior, Marcelo Tavares, Carlos Braide, Carlos Alberto Milhomem, Cleide Coutinho, Gardênia Gonçalves e Chico Leitoa – ela disse que recebia a medalha com muita alegria e com a responsabilidade aumentada de continuar lutando pelos menos favorecidos.

“Temos que trabalhar com coragem e independência para conferir direitos a quem não tem vez nem voz. Não há mais como se conceber as condições de pobreza em que vive a maioria dos maranhenses. Vamos continuar na certeza de que podemos construir a Defensoria Pública que o Maranhão necessita”, concluiu ela.

TRAJETÓRIA

Ana Flávia Vidigal é maranhense, formada em Direito pela Universidade Federal do Maranhão, e também pela Universidade Estadual do Maranhão, em administração de empresas. Teve uma trajetória profissional iniciada na Companhia Vale do Rio Doce, desempenhou os seus trabalhos na área de desenvolvimento de pessoal, gerenciamento de qualidade total, na automação de escritório da superintendência da estrada de ferro Carajás. Depois exerceu a advocacia privada entre 97 e 2000. Em abril de 2001 tomou posse como Defensora Pública, atuando na Primeira e na Segunda Vara da Infância e Juventude de São Luis. Foi nomeada coordenadora do Núcleo da Infância e Juventude, atuando no cargo até julho de 2003.

Da solenidade participaram, além de familiares e amigos da homenageada, o secretário estadual de Direitos Humanos, Sérgio Tamer; o defensor geral do Estado, Aldy Melo de Araújo Filho; o vice-presidente da Associação dos Defensores Públicos do Estado, Adriano Antunes Damasceno; e o secretário Davidson Francklin de Sousa, que representou o prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB).

(Agência Assembleia)

Crescimento da candidatura de Zé Reinaldo incomoda a oligarquia, diz Flávio Dino

O candidato a governador pela Coligação Muda Maranhão, deputado federal Flávio Dino (PCdoB) destacou a atitude corajosa do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB) em romper com o grupo Sarney e afirmou que o crescimento de sua candidatura ao Senado incomoda seus adversários.

“O rompimento em 2005 foi um gesto de coragem e de importância para o Maranhão. O ex-governador é hoje candidato ao Senado e apoiamos o candidato ao Senado José Reinaldo Tavares e não temos constrangimento nisso. Pelo contrário, fazemos campanha juntos e as pesquisas mostram, inclusive, que ele está muito bem posicionado na disputa e creio que isso tem gerado incômodo”, afirmou Flávio Dino, durante entrevista concedida à Rádio Mirante AM, na manhã desta quinta-feira (26).

O deputado comunista citou ainda que Zé Reinaldo é uma pessoa experiente, se integrou a um partido aliado, que é o PSB, presidido pelo governador de Pernambuco, Eduardo Campos, aliado nacional do PCdoB e do PT, sendo lógica e coerente o apoio recíproco.

Falha na veiculação de programas oposicionistas

Após a veiculação interrompida dos programas eleitorais da quarta-feira, 25, o candidato a senador José Reinaldo Tavares lamentou o prejuízo causado aos candidatos da oposição, principalmente os que pleiteiam a vaga de governador, Jackson Lago (PDT) e Flávio Dino.

“Fomos surpreendidos com uma interferência, um ruído que não permitiu ao expectador ouvir os candidatos da oposição. Muito estranho porque logo depois entrou o programa da Roseana com o som límpido. É muita coincidência e muito estranho”, ponderou Zé Reinaldo.

Ele lembrou dois episódios similares nas eleições de 1994 para governo do estado. Na disputa, Roseana Sarney e Cafeteira. A oligarquia implantou uma inverdade de que Cafeteira teria cometido homicídio contra Reis Pacheco, acusado de atropelar o sogro dele. No último programa, quando mostraria o acusado vivo, houve a interrupção do sinal em cidades do interior do estado. Outra situação foi da publicação de uma pesquisa em que Cafeteira estaria cinco pontos à frente de Roseana, o mesmo corte foi feito.

“Agora a situação é a mesma. A Roseana não cresce, ela cai. Não adianta trazer o Duda Mendonça, colocar Lula para pedir voto porque o sentimento do povo maranhense é contra ela. Além de dominar e não dar licença aos meios manobrados por eles, agora não quer que o horário eleitoral passe. Isso tem que acabar no Maranhão, eles sempre tentam interferir”, lamentou Zé Reinaldo.

(da assessoria)