Armação em Timbiras: vereadores planejam cassar prefeito

A Câmara de Vereadores do Município de Timbiras conspira para derrubar o prefeito Carlos Fabrízio Sousa.  A armação para cassar o prefeito teria partido do vice, Drº Rodrigues, que com a queda do atual gestor assumiria o comando da prefeitura. Para se ter uma ideia da armação, os sete vereadores do municípios estão se reunido em São Luís.

Os vereadores acusam o prefeito de onerar a folha de pagamento da educação, onde teriam sido detectado professores recebendo salários de até R$5 mil. Os vereadores sugerem ainda que o prefeito estaria maquiando os altos salários para desviar recursos do Fundeb, o que segundo interlocutores do prefeito não é verdade.

Essas informações teriam sido levantadas e entregues ao prefeito e ao vice-prefeito, pela ex-secretária de Educação e pelo ex-procurador do município, ambos demitidos pela atual gestão. De posse desses dados, o vice-prefeito teria procurado o presidente da Câmara para planejar a cassação do prefeito.

O problema é que os altos salários dos professores foram criados na gestão anterior e muitas dessas informações foram adulteradas de propósito. Sabedor da irregularidade, o  prefeito  Carlos Fabrízio encaminhou projeto à Câmara para reduzir a folha de pagamento da Educação que comprometia todo recurso do Fundeb.

O projeto encaminhado pelo executivo foi imediatamente engavetado pela Câmara e não chegou nem a ser votado pelos vereadores.

Por conta disso, o  prefeito Carlos Fabrízio vem sendo vitima de uma armação muito bem arquitetada pelo vice-prefeito mancomunado com os sete vereadores.

 

 

Campanha antecipada: Flávio Dino pede voto descaradamente em Timon

Do Blog do Gilberto Léda 

O pré-candidato do PCdoB ao Governo do Maranhão, Flávio Dino, foi flagrado neste fim de semana em campanha eleitoral antecipada na cidade de Timon.

Em discurso proferido no Centro da Juventude e transmitido ao vivo pelo YouTube, no sábado (29), o comunista portou-se como candidato de fato – candidaturas só se efetivam após as convenções partidárias – e pediu voto não apenas para ele, mas também para o vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha (PSB), candidato a senador, e para “nossos deputados federais e estaduais”.

“Votem em Flávio Dino em 2014 para governar o estado. Votem em Roberto Rocha para ser senador. Votem nos nossos deputados federais e estaduais. Mas eu preciso que todos aqueles que votaram em mim na eleição passada – aos quais muito agradeço, abraço fraternalmente cada um – repitam o voto. Mas nós temos que mandar uma mensagem especial para aqueles que na eleição passada votaram no passado”, disse.

Antes dele, quem também se empolgou foi o deputado federal Domingos Dutra (SDD), candidato à reeleição. Pediu que deixassem um pouco dos votos de Timon para ele – Luciano Leitoa (PSB), prefeito da cidade, está fechado com o ex-governador José Reinaldo (PSB).

“Aqueles que achava que eu era [candidato a] senador volte e vote no magro velho aqui porque eu preciso. […] Eu sei que o Luciano Leitoa tem compromisso com o Zé Reinaldo. O Zé Reinaldo merece ser deputado federal por tudo o que ele fez por nós maranhenses, pelo sofrimento que ele teve, pela pressão, pelas ameaças que o grupo Sarney fez. Eu não sou ganancioso. Votem em Zé Reinaldo, mas deixem menos um [ininteligível] para mim, que eu sou filho de Deus. Muito obrigado”, discursou.

Tudo bem?

A assessoria de Flávio Dino fez questão de mandar em e-mail sobre o evento de sábado uma foto do comunista abraçado aos aliados Luciano Leitoa (PSB) e Danísio Marabuco (PCdoB), respectivamente prefeito e vice-prefeito de Timon.

O objetivo era diminuir a tensão entre os dois comunistas, depois que este blog revelou que Dino esteve em Teresina para negociar com o presidente do PCdoB timonense a retirada da candidatura de Marabuco a deputado estadual (reveja aqui e aqui).

Será que a estratégia funcionou?

A irresponsabilidade de Holandinha e a ganância de Flávio Dino…

http://www.marcoaureliodeca.com.br/wp-content/uploads/2012/06/boneco1.jpgSó em uma cidade sem comando – como São Luís parece estar – um sindicato ganha poder para determinar por conta própria o horário de trabalho para seus associados.O prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) mostra-se completamente omisso diante da falta de ônibus nas noites da capital maranhense, desde sexta-feira.

E não há razão alguma para que os ônibus deixem de circular, a menos que a decisão atenda a interesses eleitoreiros do padrinho do prefeito, o comunista Flávio Dino – que, curiosamente, reuniu-se com os motoristas um dia antes do anúncio da greve.

Se tiver influenciado a greve por motivos políticos, Flávio Dino mostra total descompromisso com a cidade e a população.

E se estiver fazendo corpo mole diante da covardia dos motoristas, Holandinha dá mais uma mostra de que não passa mesmo de um boneco de ventríloquo manipulado pelo comunista.

É essa a mudança que propõem???

Blog do Marco D’eça

Rodoviários continuam com paralisação de ônibus nesta segunda-feira

Nesta segunda-feira (31) é o quarto dia de paralisação dos ônibus, os veículos deixaram de circular a partir das 18h. No entanto, em diversas paradas da região central da cidade, antes mesmo do horário anunciado para o recolhimento da frota, O Imparcial encontrou pessoas apreensivas em relação à segurança e dificuldade de deslocamento enfrentada pelos usuários.

Em frente ao Terminal de Integração da Praia Grande, a cabeleireira e microempresária Iraci Martins disse que tinha chegado à capital maranhense na véspera e foi apanhada de surpresa sobre a decisão dos profissionais rodoviários de deixar de circular à noite. “O que vai se fazer sem transporte coletivo em uma cidade deste tamanho? É uma calamidade, porque a população não pode ficar sem ônibus”, comentou ela, inconformada.

Maranhense, mas residindo em São Paulo, Iraci Martins relatou ter apanhado um coletivo no Cruzeiro do Anil, e ao ser interpelada pela reportagem buscava informações junto a outras pessoas no ponto de ônibus sobre as linhas que poderiam levá-la ao Planalto Pingão. Ela informou que estava com medo de seguir andando até o Anel Viário, e ainda considerou a falta de segurança nas ruas para os usuários que teriam de seguir os trajetos a pé, em vista da falta de coletivos.

Sobre a paralisação, a auxiliar de serviços gerais Elivânia Lemos Sodré disse que situação era muito desagradável. Embora tivesse conseguido uma carona do local de trabalho, no bairro Ponta D’Areia, até a Praia Grande, ontem à tarde, ela receava pelos próximos dias, quando teria de sair do serviço à noite para apanhar um ônibus.

Usuária do transporte público de São Luís, Elivânia Sodré afirmou concordar com o direito dos rodoviários em reivindicar melhores condições de segurança, mas igualmente se queixou do sufoco diário de ter de esperar até mais de uma hora pela passagem dos veículos que serviam às linhas dos bairros da cidade – no caso dela, Calhau-Litorânea. “A gente tem que ter coragem para enfrentar [o serviço de transporte coletivo]”, observou Elivânia Sodré, incomodada ainda com a superlotação dos veículos.

No ponto final da linha São Francisco, a fiscal Rose Clenes informou ter recebido a orientação de que o último coletivo sairia às 18h, completando o itinerário normal. Segundo ela, durante o fim de semana, diversos passageiros teriam se dirigido à cabine da empresa no horário de funcionamento para reclamar do estado de paralisação dos rodoviários.

“A população está revoltada, mas a categoria tem que cobrar uma segurança que não tem”, disse Rose Clenes à reportagem, chamando a atenção para o risco de depredação de veículos que eventualmente continuassem circulando após o horário previsto para a suspensão do serviço, como teria se verificado no sábado.

A paralisação dos ônibus foi decidida na última sexta-feira, pelo Sindicato dos Rodoviários e empresários, em razão do aumento no número de assaltos aos coletivos na capital. Desde a decisão, os veículos passaram a ser recolhidos às garagens no fim da tarde, voltando a circular no inicio da manhã. Hoje está prevista uma reunião no quartel do Comando Geral da Polícia Militar (CGPM), no bairro Calhau, para tentar um acordo que leve ao fim do movimento.

Astro de Ogum vai recorrer para retirada de PMs da Câmara de Vereadores

O presidente da Câmara Municipal da Capital Maranhense, vereador Astro de Ogum (PMN), disse que a Procuradoria da Casa entrará na justiça, nesta semana, com um pedido de reintegração de posse, por conta da ocupação de um grupo de policiais militares, há uma semana, para protestar por melhoria salarial. O parlamentar alega que a Câmara de Vereadores não tem nada a ver com a reivindicação dos militares.

Astro de Ogum argumenta, ainda, que a ocupação do prédio do Legislativo Municipal pelos militares tem inviabilizado as sessões da Casa.

Imirante

Governadora Roseana Sarney assina ordem de serviço para construção de casas na Raposa

A governadora Roseana Sarney e o secretário de Estado das Cidades, Hildo Rocha, assinaram, neste sábado (29), ordem de serviço para construção de 25 casas na Praia do Pucal, na Raposa, beneficiando pescadores que tiveram seus imóveis destruídos por inundações.

Participaram da solenidade realizada na Praia do Pucal, o superintendente Federal da Pesca, Júnior Verde; os secretários Rodrigo Comerciário, Hildo Rocha (Cidades), Carla Georgina (Comunicação Social), Davysson Franklin (Pesca), coronel José Ribamar Vieira (Gabinete Militar); o prefeito da Raposa Clodomir Oliveira; o deputado Kléber Verde; o vereador Chico Carvalho, além de lideranças comunitárias.

O investimento para construção das casas é de 700 mil reais. Os imóveis de 42 m2 foram projetados de modo apropriado para o terreno, e vão contar com dois quartos, sala, cozinha, banheiro, sistema de ventilação natural e abastecimento de água.

Durante a solenidade de assinatura da autorização das obras, a governadora Roseana Sarney falou sobre a importância da obra para os moradores da área. “Com a construção dessas casas, nós estamos praticando justiça social, por que essas pessoas passarão a ter uma moradia digna, terão mais tranquilidade e segurança”.

Roseana Sarney lembrou, ainda, que os pescadores receberão também o documento de propriedade dos imóveis. “Fico feliz em participar deste momento e ver a alegria de ser contemplado com uma casa no rosto de todos. Nós entregaremos o documento de propriedade e posse de cada casa, garantindo segurança e estabilidade para vocês”, ressaltou.

“São 25 casas construídas beneficiando pescadores que foram desalojados pela água da maré. A governadora esteve nesta comunidade viu a necessidade deles e determinou que fosse feito um estudo e projeto para a construção das casas. Conseguimos o terreno com a União. São casas de 42 m2 no total, o investimento é de 700 mil reais. Para a construção nós buscamos obedecer toda a legislação que diz respeito ao meio ambiente”, destacou o secretário de Estado das Cidades, Hildo Rocha.

O prefeito Clodomir Oliveira, agradeceu a sensibilidade da governadora. “O povo da Raposa e, em especial, os moradores da Praia do Pucal agradecem a sensibilidade do Governo do Estado e da governadora Roseana Sarney que sempre olha para as necessidades da nossa região”, disse.

Na ocasião foram entregues aos pescadores da área, 20 kits de pesca com motores de barco, coletes salva vidas, e caixa isotérmica. Para o pescador Welisson Silva, a ação do governo vai mudar a vida de todos na região. “É um momento muito importante e nós só temos a agradecer a iniciativa do governo, que deu atenção aos nossos pedidos e à nossa necessidade, já que nós sempre tínhamos que mudar nossas casas de um lado para outro por conta da água”, explicou

Túnel de cinco metros é descoberto no CDP de Pedrinhas

Segundo informações daRádio Mirante AM, foi descoberto na madrugada deste sábado (29) um túnel de cinco metros de comprimento e dois de profundidade no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Pedrinhas.

Ainda, de acordo com informações, repassadas pelo secretário estadual de Justiça e Administração Penitenciária (SEJAP), Sebastião Uchoa, ao repórter Marçial Lima, as visitas marcadas para este sábado não foram suspensas. Porém, o banho de sol dos detentos do pavilhão beta, onde foi descoberto o túnel, foi suspenso por uma semana.

No pavilhão, quase 200 detentos estão localizados, divididos em sete celas. No túnel, foi descoberto, ainda, várias drogas e armas de fabricação caseira.

Imirante

Hospital de Lago do Junco vai ser beneficiado com incentivo financeiro do Governo do Estado

O incentivo de R$ 100 mil será repassado para ampliar o acesso às ações e serviços de saúde na atenção hospitalar em Lago do Junco.

A governadora Roseana Sarney, o secretário estadual de Saúde Ricardo Murad e prefeitos de 60 municípios maranhenses, entre eles o Prefeito de Lago do Junco, Osmar Fonseca, assinaram nesta quinta-feira (27), no Palácio dos Leões, os termos de adesão ao Incentivo Estadual de Qualificação da Gestão Hospitalar para custeio das despesas decorrentes da manutenção e funcionamento dos hospitais de 20 leitos do Programa Saúde é Vida.

O incentivo de R$ 100 mil será repassado mensalmente para que os gestores possam ampliar o acesso às ações e serviços de saúde na atenção hospitalar. Roseana Sarney disse que logo no início do seu governo realizou uma pesquisa que mostrou que a maior demanda da população era um atendimento de saúde de qualidade.

“Implantamos um projeto ousado e inovador de construção de 72 hospitais e estamos cumprindo. Já entregamos 37 hospitais de 20 leitos, totalmente construídos e equipados, e percebemos que houve uma grande melhoria no atendimento. Temos ainda 23 em fase final de construção e todos receberão o mesmo incentivo financeiro para que os maranhenses tenham, próximo à suas residências, atendimento de saúde digno e eficaz”, completou.

O Prefeito de Lago do Junco, Osmar Fonseca, comentou a contribuição. “Esse incentivo vai ampliar e melhorar os atendimentos no hospital. Podemos dizer que agora Lago do Junco tem saúde, com um hospital que atende toda a população”, explicou Osmar.

Paralisação dos ônibus nesta sexta é confirmada

Imirante.com

SÃO LUÍS – De acordo com o secretário administrativo do Sindicato dos Rodoviários do Maranhão, Isaías Castelo Branco, em informações repassadas ao Imirante.com, foi confirmada a paralisação dos motoristas de ônibus nesta sexta-feira (28), ás 17h.

Ainda, segundo ele, a circulação dos coletivos estará comprometida por todo este fim de semana e, também, na próxima semana, caso não seja feito nenhum acordo entre a categoria, representada pelo sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário do Maranhão (STTREMA), e a Secretaria de Segurança Pública (SSP) nos próximos dias. O movito do protesto, aderido pelos motoristas, objetiva chamar a atenção das autoridades para o alto número de assaltos a coletivos registrados na capital.