Prefeito e vice de Buriti-MA tem mandatos cassados pelo TRE

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão cassou na manhã desta sexta-feira (30) o mandato do Prefeito da cidade de Burití, Rafael Mesquita Brasil e de seu vice.

O segundo colocado, Naldo Batista já foi diplomado nesta manhã de sexta-feira no Cartório Eleitoral da cidade de Burití. Neste momento a pressão é muito grande em cima do Presidente da Câmara Municipal, Laudelino Mendes, para empossar Naldo Batista ao cargo de Prefeito Municipal.

Em nota o Presidente da Câmara Municipal, Laudelino informa que realizará a posse de Naldo Batista ao cargo de prefeito somente no domingo, 1º de junho, data limite das 48hs concedida pelo o juiz.

Rafael Mesquita Brasil teve o mandato cassado por corrupção e abuso de poder econômico durante as eleições municipais de 2012, de acordo com o processo de nº 253.2013.610.0025 – AIME.

Veja um trecho da sentença.

O M P desta Zona E, ajuizou a presente AÇÃO DE IMPUGNAÇÃO DE MANDATO ELETIVO contra R M B (Prefeito), R N M C (Vice-prefeito) deste Município de Buriti/MA, objetivando, em síntese, a perda dos mandatos do atual Prefeito e seu Vice, com as penalidades pertinentes, em face da suposta captação ilícita de sufrágio, com abuso de poder econômico. Juntou documentos, gravação de voz e vídeo. Foi arrolada inicialmente, uma testemunha, requerendo que as demais fossem apresentadas em banca.

Portal Coelho Neto

Greve de ônibus: proposta de Fábio Câmara é a melhor; mas Holandinha parece refém das empresas…

Ao defender que o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PTC) decrete Estado de Calamidade Pública no setor de transporte de São Luís, o líder da oposição na Câmara Municipal, vereador Fábio Câmara (PMDB), encaminha talvez a melhor proposta para a crise no setor.

Com o decreto, Holandinha tem a garantia de fazer as mudanças que o setor necessita sem a necessidade da decantada licitação. Pode, inclusive, exigir das atuais empresas que renovem a frota e ponha todos os ônibus para circular, sob pena de serem substituídas automaticamente.

– A população e os sindicatos estão sendo já muito penalizados. Estes últimos, por conta das altas multas já geradas durante a greve, que é uma necessidade da categoria, a de reivindicar seus direitos. Surge, então, um conflito muito forte entre o usuário de transporte e os trabalhadores do transporte público. Surge também a proliferação do transporte alternativo, fortalecendo a clandestinidade. Isto é, são várias situações conflitantes que levam a Comissão de Transporte sugerir ao prefeito que se decrete estado de calamidade pública, pois fazendo isto ele fica no estado de exceção e abre prerrogativas pra ele pra contratar em um tempo mais rápido sem licitação e resolver logo o problema – explicou Câmara, que também preside a Comissão de Transportes do legislativo municipal.

O problema é que Holandinha parece refém das empresas.

E haveria uma explicação política para isso: O Sindicato das Empresas de Transportes tem relações íntimas com o pai do prefeito. O SET teve,  inclusive, participação importante na campanha eleitoral e depois da posse, como abordado neste blog. (Leia aqui, aqui e também aqui)

Por isso, é pouco provável que Edivaldo Júnior tome a medida necessária para acabar com a greve nos transportes.

Primeiro, por que não quer dá o braço a torcer e reconhecer que Fábio Câmara deu a melhor proposta neste aspecto.

Segundo, por que teme contrariar o pai e seus aliados do SET…

Roberto Costa cobra atuação do vice-prefeito de São Luis

Usando o tempo da liderança  o deputado Roberto Costa, questionou alguns fatos que os oposicionista abordaram na tribuna na sessão dessa quinta-feira(29). Como por exemplo, o papel do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha, na administração municipal.

Indignado com a situação da capital o peemedebista cobrou atuação do vice-prefeito de São Luís, principalmente na solução das greves dos rodoviários e dos professores que paralisaram totalmente a cidade.

“ O vice-prefeito, Roberto Rocha,  poderia já que tem experiência inclusive até mais do que o prefeito Edivaldo Holanda Jr, ajudá-lo a tirar São Luís dessa situação. Ele tem que largar de andar com Flávio Dino e ajudar na administração, porque se ele não cooperar, a situação vai ficar mais difícil ainda nessa cidade. Tem que se tratar com responsabilidade os interesses da população que depositaram neles a sua confiança”, disse.

Roberto Costa lamentou o fato dos deputados oposicionistas ao invés de estarem preocupados com a situação de São Luis, eles estariam  preocupados é com a escolha do candidato do PMDB para a vaga do Senado Federal.

“Eu vi aqui, os deputados falando a respeito da disputa no PMDB  entre o deputado Arnaldo e o deputado Gastão, mas eles se esqueceram que antes de falar,  eles resolvam primeiro, o problema de casa, porque dentro da oposição tem duas pré-candidaturas, a do vice-prefeito de São Luís, Roberto Rocha, e a do e o ex-governador, João Castelo, que já se colocou à disposição e disse que é pré-candidato e que tem as condições para ser candidato do grupo de oposição”, afirmou Costa.

Reforçando o discurso da deputada Gardênia Castelo, que o antecedeu na tribuna, afirmando a pré-candidatura de seu pai ao Senado, o deputado Roberto Costa endossou as suas palavras.

“Eu acho que o mais importante de tudo isso, inclusive foi falado pela deputada Gardênia, é que quem tem que decidir quem tem que escolher é a população, não apenas os conchavos políticos”, disse.

E voltou a cobrar explicações do vice-prefeito de São Luis, Roberto Rocha, solicitando uma ação urgente para que a população saia desse caos que se instaurou na capital.

“Hoje não há condição de se fazer campanha esquecendo a cidade de São Luís, esquecendo os problemas que a cidade está vivenciando. Há oito dias essa cidade está sem ônibus, com o comércio parado, sem que a população consiga trabalhar, e muito menos, sem conseguir chegar a um hospital no caso de urgência, greve dos professores do sistema educacional de São Luís, ruas esburacadas, é só o tempo fechar que já entra um pânico na cidade toda. É enchente por todo lado”, pontuou Roberto Costa,  solicitando

Ao termino, o parlamentar solicitou medidas emergências por parte da Prefeitura de São Luís, para resolver o problema da população ludovicense.

Gardeninha pode ser, novamente, empecilho para Castelo…

Blog do Marco D’Eça

Um dos fatores que levaram à derrota do tucano João Castelo na eleição para o Senado, em 2006, foi a presença de sua filha, Gardeninha Castelo, entre os candidatos  à Assembleia Legislativa.

À época, Castelo disputava a vaga contra Epitácio Cafeteira (PTB), que também chegou a lançar a filha, Janaína, mas recuou diante da pressão dos aliados, o mesmo que ocorreu na coligação de Castelo.

Cafeteira afastou Janaína do pleito, mas João Castelo decidiu manter Gardeninha.

Resultado: perdeu ele para o Senado e ela para a Assembleia.

Agora, surgem especulações no meio político de que Castelo quer ser candidato a senador tendo a própria filha como candidata a primeira suplente, o que, mais uma vez, incomoda os aliados do PSDB e dos partidos aliados.

O ex-prefeito de São Luís quer o aval do PSDB para ser candidato em qualquer circunstância, mas o partido prefere apoiar a candidatura do socialista Roberto Rocha.

E a decisão de manter a filha na chapa, dificulta ainda mais a vida de Castelo…

Vereador quer que prefeito de Raposa fale na Câmara sobre sua renúncia

Vereador Frank Neto quer explicações sobre renúncia do prefeito

O prefeito do município de Raposa, Clodomir de Oliveira dos Santos (PRTB) teria dito dias atrás que renunciaria ao cargo. Segundo ele, o motivo para sua renuncia seria uma suposta pressão em sua gestão. Pois bem!!

Diante dos últimos acontecimentos, o vereador de oposição Frank Neto (PV) entrou com oficio solicitando que o presidente da Câmara Municipal de Raposa disponibilize cópias das prestações de contas da prefeitura e do SAAE referente ao exercício de 2013 que se encontra em poder da Câmara.

O vereador também deu entrada em um requerimento onde solicita que o prefeito Clodomir de Oliveira e seu vice, Messias Aguiar Lisboa, compareçam à Câmara no dia 06 de junho para prestarem esclarecimento sobre a suposta renúncia do prefeito e ainda sobre uma reunião que teria acontecido para tratar desse assunto.

Frank Neto usou sua página na rede social facebook para pedir a ajuda dos colegas de parlamento para aprovar seus requerimentos e a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades na atual gestão.

Famem organiza encontro de trabalho entre prefeitos e Governo

Em reunião promovida nesta quarta-feira (28) pela Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), prefeitos e prefeitas de várias regiões do Estado decidiram solicitar audiência com a governadora Roseana Sarney e o seu secretariado para tratar de assuntos de interesses das cidades maranhenses e, desta forma, estabelecer um canal permanente de diálogo.

Entre os assuntos da pauta, os gestores cobrarão soluções para convênios já firmados e formalização de novos; além de maior apoio do governo estadual em vários setores da administração pública, dentre eles Saúde, Educação e Segurança Pública.

O encontro deverá ocorrer no período compreendido entre 10 a 15 de junho e conta, ainda, com a intermediação do senador Lobão Filho (PMDB), que, de Brasília, ligou para o presidente da entidade, prefeito Gil Cutrim (São José de Ribamar), durante a reunião com os gestores e garantiu empenho para que a reunião de trabalho ocorra o mais breve possível e as solicitações dos gestores sejam analisadas e atendidas com rapidez.

“O que queremos é dialogar diretamente com a governadora, juntamente com todo o seu corpo de secretariado. Precisamos dar celeridade a algumas ações governamentais que estão sendo executadas nos municípios, além de pedir apoio do Estado em algumas áreas. Para que tenhamos um Estado forte é necessário que os municípios estejam fortes. E é pelo fortalecimento do municipalismo que estamos lutando”, afirmou Cutrim.

O presidente da Famem informou que a entidade irá elaborar um diagnóstico completo da situação administrativa e financeira dos municípios – inclusive contendo possível pendências em convênios firmados com o Estado – e que será apresentado no encontro com a governadora.

Esse trabalho será complementado com um levantamento que cada gestor também irá fazer, conforme ficou acertado durante a reunião na Escola de Gestão Municipal, na sede da Federação, em São Luís.

Para o prefeito Soliney Silva (Coelho Neto), é importante que o governo estadual mantenha um diálogo mais próximo dos prefeitos e prefeitas.

Avaliação semelhante fez a prefeita Carla Batista Cabral (Vila Nova dos Martírios). “Somos nós, prefeitos e prefeitas, que estamos na base, conversando diretamente com o povo e tentando resolver os problemas. Precisamos do apoio do Governo do Estado e, para isso, é imprescindível que seja aberto um canal permanente de diálogo”, disse.

Prefeitos da Baixada fazem festa para Lobão Filho e Gastão Vieira em São Bento…

Blog do Marco D’Eça

Pelo menos 19 prefeitos participaram hoje do ato de apoio ao candidato do PMDB ao governo, senador Lobão Filho.

As lideranças presentes ao ato colheram assinaturas em um manifesto de apoio à candidatura do advogado Isaac Filho a segundo suplente de senador.

No evento, Lobão Filho esteve acompanhado do deputado federal Gastão Vieira (PMDB) e do presidente do PT maranhense, Raimundo Monteiro.

 

Dilma deseja sorte a Lobão Filho e diz que Flávio Dino foi uma grande decepção política

Durante jantar oferecido ontem pelo vice-presidente Michel Temer (PMDB) a líderes peemedebistas nos estados, no Palácio Jaburu, a presidente Dilma Rousseff (PT) desejou sorte ao senador Lobão Filho (PMDB-MA) na disputa pelo Governo do Estado do Maranhão.

Segundo o jornalista Josias de Sousa , ao se dirigir ao ministro de Minas e Energia, a presidente fez uma inusitada declaração: “Agora, Lobão, você está deixando de ser o Lobão. O Lobão vai sere le. E você vai ser, como eu te chamo, o Lobãozinho…”

Também durante o jantar, a presidente declarou que o pré-candidato do PCdoB ao Governo do Estado, Flávio Dino, foi uma de suas maiores decepções políticas eleição”.

Dino foi presidente da Embratur durante quase três anos e, mesmo sendo de um partido da base aliada, dará palanque no Maranhão aos oposicionistas Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB), principais adversários da petista no pleito.

A presidente disse, ainda, que não esperava “uma traição tão vil”.

As queixas foram feitas durante conversa com o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão (PMDB) e com seu filho, o senador Edison Lobão Filho, pré-candidato peemedebista ao Governo do Maranhão. Conta o jornalista Gilberto Léda em seu blog.

Empresários pressionam prefeitura por R$ 4 milhões

Depois de embolsarem R$ 28 milhões durante o ano de 2013, gentilmente concedidos pela prefeitura de São Luís, os empresários do setor de transporte coletivo, querem agora o aporte imediato de R$ 4 milhões para que a greve dos motoristas e trocadores seja encerrada.

Agora pela manhã, o secretário municipal de trânsito e transportes Canindé Barros, reafirmou que a prefeitura não tem condições de liberar mais recursos aos donos de ônibus. E fez a contra-proposta de aumentar a fiscalização para evitar a fraude que ocorre hoje no setor.

“Com a fiscalização mais rígida, o setor vai economizar mais de R$ 5 milhões. A fraude contribui muito para que os empresários fiquem no prejuízo. Agora o que não pode, é a prefeitura bancar os prejuízos do setor do transporte coletivo.” Avisou Canindé.

Do Blog do Luis Cardoso

PT faz cena na disputa pelo Senado

A Executiva Nacional do PT publicou hoje uma resolução onde diz querer disputar a eleição do Senado na chapa do PMDB.

A resolução é mais jogo combinado entre dirigentes nacionais petistas e peemedebistas. O acerto feito pelo ex-presidente Lula com o ministro Edison Lobão e o senador José Sarney, é que o PT terá mesmo o primeiro suplente da chapa.

A resolução petista é mais um ato do jogo combinado entre os dois partidos. Há na direção partidária petista a certeza que a legenda não tem um nome com viabilidade eleitoral para  o Senado.

Os possíveis nomes do PT sofrem por falta de viabilidade eleitoral ou problemas com inquéritos em andamento na Polícia Federal