Com medinho! Edivaldo Holanda Jr usa tempo do PTB na TV para se promover

foto-6-de-chico-O-prefeito-entre-Pedro-Lucas-e-Gutemberg-AraújoCom a reeleição comprometida e sem muito a fazer, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) continua a se utilizar do programa partidário na TV destinado aos partidos aliados para veicular seus insignificantes feitos de última hora, numa clara tentativa de ludibriar a população.

Desta vez, foi o PTB do vereador Pedro Lucas que emprestou a maior parte de seu programa para ajudar Edivaldo Júnior a divulgar o que não se fez em 3 anos e meio de gestão.

O programa foi aberto com o Edivaldo Júnior falando em compromisso e colocando a culpa de sua incompetência na crise nacional. Ele disse ainda os primeiros anos serviu para sanear as contas da prefeitura e que a crise será superada com muito trabalho, com tem sido feito.

Em seguida, o vereador Pedro Lucas encerra o programa afirmando que o PTB apoia Edivaldo por se tratar de um prefeito honesto, horado e trabalhador.

O vereador petebista é um dos parlamentares da base mais beneficiados na gestão de Holandinha, o que já tem sido motivo de ciumeira entre alguns aliados.

A movimentação mostra que o prefeito está disposto a fazer de tudo para vencer as eleições de outubro e seguir com uma das gestões mais mal-avaliadas da história da capital maranhense.

Vale lembrar que a prática é irregular.

A legislação partidária concede esse direito aos partidos, entretanto estipula regras claras ao seu exercício.

A propaganda se destina:

I – difundir os programas partidários;

II – transmitir mensagens aos filiados sobre a execução do programa partidário, dos eventos com estes relacionados e das atividades congressuais do partido;

III – divulgar a posição do partido em relação a temas político-comunitários.

A mesma legislação VEDA:

I – a participação de pessoa filiada a partido que não o responsável pelo programa;

II – a divulgação de propaganda de candidatos a cargos eletivos e a defesa de interesses pessoais ou de outros partidos;

III – a utilização de imagens ou cenas incorretas ou incompletas, efeitos ou quaisquer outros recursos que distorçam ou falseiem os fatos ou a sua comunicação.

Ao usar o horário eleitoral de outros partidos para se promover, Edivaldo Holanda jr comete flagrante delito.

Com a palavra, o TRE…

Os tópicos acima foram extraídos do blog do Linhares

Presidente da OAS formaliza delação premiada e deve citar doações a governadores

g1;cp

Assim como a Odebrecht, a OAS também formalizou o primeiro passo para que o presidente da empresa, José Adelmário Pinheiro, conhecido como Léo Pinheiro, dê informações sobre o esquema de corrupção na Petrobras. Tal qual Marcelo Odebrecht, Pinheiro também assinou o chamado termo de confidencialidade. A partir dele, o executivo poderá dar informações e oferecer documentos à força-tarefa da Lava-Jato. Um acordo de delação, no entanto, apenas será formalizado se o Ministério Público considerar que o que foi apresentado possa ajudar nas investigações.

O termo prevê que as informações prestadas no decorrer da negociação de uma delação premiada não sejam usadas nas investigações, caso o acerto não seja homologado pelo Supremo Tribunal Federal (STF), para onde o processo pode ser encaminhado se nomes de políticos com foro privilegiado forem mencionados.

Ao contrário de Marcelo, que assinou o termo na semana passada, Pinheiro teria assumido o compromisso assim que a OAS começou as primeiras tratativas com o MP, no início deste ano.

Se aceita, a delação de Léo Pinheiro deve ajudar a elucidar sobre o relacionamento da OAS com o governo Lula. Pinheiro e o ex-presidente eram amigos pessoais. Está em nome da OAS o tríplex no Guarujá, que seria destinado ao ex-presidente e era mantido em nome da empreiteira. A OAS também pagou por reformas no sítio de Atibaia, usado pela família de Lula.

Léo Pinheiro havia relutado assinar acordo de delação premiada. A interlocutores, havia dito que só assinaria acordo se pudesse falar sobre a corrupção sistêmica que ocorre no país e abrange vários políticos e siglas.

Informações/O Globo

São Luís ocupa 83ª lugar no ranking das cidades que menos investe em saneamento Básico

g1.co,m

Em ranking divulgado pelo instituto trata Brasil, a capital do maranhão ficou classificada em 83ª lugar em lista de 100 cidades do país, relativa à qualidade do saneamento básico.

A capital é uma das seis grandes cidades que fizeram menos de 1% das ligações faltantes para universalizar o atendimento de água tratada, mas a grande preocupação é reduzir o alto índice de perdas de água no processo de distribuição, resultado do vazamento, roubos e ligações clandestinas, erros ou falta de medição. Com 63,60% de perdas de água, a capital maranhense está entre as piores do Ranking nesse quesito.

O indicador de perdas na distribuição mostra, do volume da água potável produzido, quanto não é efetivamente consumido pela população. A perda média entre as 100 cidades é de 38,34%

Ainda segundo informações do instituto, São Luís oferece serviços de água tratada a 80,62% dos habitantes, mais apenas 45,5% deles têm acesso à coleta de esgoto; somente 8,07% do esgoto gerado é tratado. O estudo considera os números oficiais do SNIS-Sistema Nacional de informações sobre Saneamento Básico – do Ministério das Cidades – ano base 2014.

Entre 2010 e 2014, São Luís investiu em água e esgotos apenas 17,64% do que foi arrecado com esses serviços, percentual abaixo da média entre as maiores cidades (23%).

Justiça manda suspender greve dos professores municipais em São Luís

greve_de_professores_da_rede_publica_municipaO desembargador do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) Lourival Serejo determinou, na manhã desta terça-feira (31), a suspensão da greve dos professores municipais da Educação, em São Luís. Por meio de liminar, ele pede a retomada das aulas, que foram paralisadas, desde a última quarta-feira (25) em escolas da capital.

Em caso de descumprimento da decisão, Serejo estipulou multa diária de R$ 10 mil para o sindicato responsável. O comando de luta responsável pela paralisação informou que não recebeu nenhuma notificação e que irá recorrer da decisão.

A presidente do Sindicato dos Profissionais do Magistério da Rede Pública Municipal de São Luís (Sindeducação), Elizabeth Cardoso, afirmou ao G1 que o movimento não será suspenso enquanto o sindicato não for notificado.

Revindicações
Os professores querem reajuste salarial de 11,36% integral com retroativo, e rejeitou a proposta da Secretaria Municipal da Educação (Semed), de 10,67% em duas parcelas, sendo a primeira de 5% no mês de junho, com retroativo a janeiro, e a segunda de 5,4% em novembro, sem retroativo. 449 professores da rede pública municipal decidiram pela paralisação das atividades durante assembleia geral extraordinária realizada no dia 19 de maio.

De acordo com o Sindeducação, 80% das 281 escolas da rede municipal de ensino estão sem condições apropriadas para abrigar alunos, com ‘infraestrutura degradada’ e ‘a grande maioria vulnerável às ações de criminosos, pela total ausência de segurança’.

documento

G1;Maranhão

Prefeitura de Maracaçumé vai gastar mais de 4,1 milhões com combustível em 2016

prefeito chico velhoO município de Maracaçumé, administrado pelo prefeito Francisco Gonçalves de Souza Lima, o “Chico Velho” vai gastar mais de 4,1 milhões só com aquisição de combustível e lubrificantes para as Secretarias Municipais de Administração, Educação, Saúde e Secretaria Municipal de Assistência Social.

O contrato milionário de R$ 4.149.750,00 (quatro milhões cento e quarenta e nove mil setecentos e cinquenta reais) foi firmado com a empresa M. da S. Lemos – EPP (Posto Natália), de CNPJ nº 09.452.213/0003-90.

De acordo com o extrato de contrato publicado no Diário Oficial do Estado em 25 de maio de 2016, o objeto é a “contratação de empresa para o fornecimento de lubrificantes em geral e combustíveis para abastecimento e manutenção de veículos e máquinas em uso nas atividades das Secretarias Municipais e do Programa Nacional de Transporte Escolar, no decorrer do Exercício de 2016”.

Veja a publicação:

maracaçumé combustivel

 

Fábio Braga defende grupo de trabalho para discutir e melhorar a educação no Maranhão

339482d02099b6bdee1414c5cc39131c

O presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, deputado Fábio Braga (SD), defendeu a formação de um amplo grupo de trabalho para discutir estratégias, a fim de melhorar o setor educacional do Maranhão. O deputado comprometeu-se em levar ao Secretário de Estado da Educação as sugestões debatidas para ajudar a definir as metas de trabalho em benefício da qualidade do ensino.

A defesa de Fábio Braga foi feita durante audiência pública, realizada no Plenarinho da Assembleia Legislativa, para debater o currículo, a avaliação e a contratação de professores no sistema estadual de ensino, proposta por meio de requerimento do deputado César Pires, com participação de importantes segmentos da sociedade civil organizada.

Em sua fala, o deputado Fábio Braga declarou que é muito cômodo “atirar pedras” no sistema educacional do Estado do Maranhão, mas são poucos os que se dispõem a debater a problemática dessa metodologia, e apontar soluções concretas que venham ao encontro dos reais anseios e necessidades da população, especialmente a dos municípios mais carentes que cobram benefícios no setor educacional.

Para o deputado Fábio Braga, o Estado do Maranhão é mal avaliado na área da educação. “Precisamos saber como sair dessa situação. Por esse motivo, estamos aqui para discutir quais providências serão tomadas para melhorar a educação no Estado. Desde já, comunico a todos a necessidade de agendamento de novos encontros para, posteriormente, levarmos essas discussões para os municípios maranhenses”, afirmou.

Também participaram dos debates o promotor de Justiça da Promotoria Especializada na Defesa da Educação, Paulo Avelar, a conselheira de Educação (CEE), Régina Galeno, a Coordenadora do Núcleo de Avaliação da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), professora Vera Lúcia Gonçalves Pires, e a Coordenadora de Gestão da Secretaria da Educação (SEDUC), professora Alexandrina Colins, representando o secretário Felipe Camarão.

CONCURSO PÚBLICO

Para César Pires, no atual sistema público de educação fica difícil mostrar que o professor falhou, pois não se conhece o currículo das escolas e, portanto, avalia-se o aluno sem nenhum parâmetro. “Esse é o âmago da problemática da educação do Maranhão. Outro grave problema é o modelo de acesso dos professores à rede pública, que tem sido mais pelo viés político e não o meritório”, disse.

O promotor Paulo Avelar parabenizou a Comissão pelo debate e disse que a Promotoria luta para combater a precariedade do ensino. Avelar revelou que por intermédio de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), pactuou com o Governo do Estado a realização de concurso público para professor, com a oferta de 1.500 vagas, em 2015, e outro para 2017 com a mesma quantidade de vagas.

Já a Coordenadora de Gestão da Secretaria da Educação (SEDUC), professora Alexandrina Colins, destacou que o Estado do Maranhão elaborou uma proposta curricular priorizando a meta 27 do Plano Estadual de Educação (PEE), que trata da valorização do magistério, e que a elaboração da Base Nacional Curricular Comum é o anseio de 86% dos profissionais da educação maranhense.

A professora Vera Lúcia disse que a avaliação curricular chamou a atenção do País a uma reflexão sobre a grade curricular e, por essa razão, há vários especialistas debruçados na discussão da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que contempla 60% do tronco nacional curricular, cabendo os 40% restantes para a parte diversificada, a ser elaborada por cada sistema de ensino estadual e municipal.

Governador Flávio Dino nomeia novo procurador-geral do MP-MA

dino_KDlGn6S (1)

O governador Flávio Dino (PCdoB) usou as redes sociais para anunciar, nesta segunda-feira (30), a nomeação do promotor Luiz Gonzaga como novo procurador-geral de justiça do Ministério Público do Maranhão, que estará à frente da administração no biênio 2016 – 2018. A posse do novo procurador-geral de justiça está marcada para o dia 15 de junho.

Luis Gonzaga foi o segundo colocado na eleição realizada no dia 16 de maio com 183 votos válidos – 29 votos atrás de José Augusto Cutrim Gomes o primeiro mais votado. A eleição na capital maranhense ocorreu no antigo prédio da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), no Centro, e nas demais sedes das Promotorias de Justiça do interior.

A lista tríplice teve ainda o promotor José augusto Cutrim Gomes, com 212 votos e que foi o primeiro colocado e Justino da Silva Guimarães que ficou em terceiro com 146 votos.  “Resolvi nomear o promotor Luiz Gonzaga como novo procurador-geral de justiça, a partir da lista tríplice que me foi

Segundo o governador, um dos critérios usados para a nomeação de Luiz Gonzaga fora suas propostas, experiência e currículo sem qualquer ‘mácula funcional’. “Considerei importante a ênfase atribuída pelo promotor Gonzaga ao combate à corrupção e à luta jurídica em favor de uma educação melhor” afirmou no twitter.

Quem é Luiz Gonzaga
Luiz Gonzaga Martins Coelho ingressou no Ministério Público do Maranhão em 3 de janeiro de 1994, como promotor de justiça substituto. Foi titularizado na Comarca de Olho D’Água das Cunhãs, de onde foi promovido para a 2ª Promotoria de Justiça de Presidente Dutra.

Em maio de 1998, foi promovido para a 2ª Promotoria de Justiça da Comarca de Timon, mais uma vez pelo critério de merecimento. O promotor foi titular, ainda, de promotorias nas Comarcas de Caxias e Bacabal. Desta última foi promovido, em 2012, para São Luís.

Na capital, ocupa a 28ª Promotoria de Justiça Especializada, com atribuições na área da infância e juventude. Luiz Gonzaga Coelho também foi presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão, no período de 2004 a 2007.

Deputado Josimar de Maranhãozinho participa de Workshop do PR Mulher

d781d6f7ef39338110a3305893a7c619

No último dia 28 de maio (sábado), o deputado estadual Josimar de Maranhãozinho, presidente estadual do PR,  participou do 1º Workshop de oratória do PR Mulher, que tem como presidente a prefeita de Centro de Centro do Guilherme Detinha Cunha.

O encontro que teve como tema “Preparando seu Futuro Político” foi em especial dedicado às mulheres que visam disputar as eleições de 2016. Entre os convidados as presenças de Edilânia Caldas representando as primeiras damas republicanas, Josinha Cunha e Tereza Muniz representando as pré-candidatas a prefeita, o deputado Eduardo Braide, Hélio Soares ex-deputado estadual e Presidente do PR na capital entre outras lideranças politicas. Os temas trabalhados no workshop foram “Reforma Eleitoral” com o DR. Carlos Sérgio especialista em direito eleitoral e oratória com Marcos Soares Brasil, especialista em Gestão de Recursos Humanos, professor de oratória, teólogo e marqueteiro político.

APROVEITAMENTO

Entre os objetivos do workshop esteve preparar o politico para falar com o eleitor ou em público e conseguir usar o poder da persuasão para colocar seu pensamento e suas ideias públicas e também fornecer as pré-candidatas informações importantes sobre as mudanças que ocorreram na reforma da legislação eleitoral que disciplina o pleito de outubro. “Foi um workshop muito proveitoso e temos certeza que estamos mais bem preparadas para disputar as eleições, estamos fortes e conscientes dos nossos direitos e deveres e vamos trabalhar para o sucesso das nossas candidaturas”, disse Josinha Cunha, pré-candidata a prefeita de Zé Doca. “Politica se faz com pessoas bem preparadas e conscientes do processo eleitoral, aqui muitas dúvidas foram tiradas e grandes ensinamentos repassados”, Detinha Cunha presidente do PR mulher. O deputado estadual e Presidente do PR Josimar de Maranhãozinho elogiou a iniciativa das mulheres Republicanas em promover esse encontro, que segundo ele, é fundamental para o fortalecimento e engrandecimento da mulher na politica. “Parabenizo o PR Mulher pela grande iniciativa, a todas as mulheres que estão a cada dia buscando com garra, determinação e ousadia o seu espaço na politica, um espaço que é também  garantido por lei e fruto de muita luta pela igualdade de direitos. Finalizou Josimar .

“Eu sou perseguido por desembargador que quer colocar o irmão no poder”, dispara prefeito de São João Batista

Prefeito-Amarildo-Pinheiro-e1464630027348

Blog do Luís Pablo 

O prefeito de São João Batista-MA, Amarildo Pinheiro (PP) se pronunciou sobre o seu afastamento do cargo por determinação hoje, dia 30, do juiz Marcelo Moraes Rêgo de Souza, que está respondendo atualmente pela Comarca daquele município.

Ao Blog do Luis Pablo, o prefeito disse que seu afastamento foi motivado por perseguição e disparou: “eu sou perseguido por desembargador que quer colocar o irmão no poder”.

Amarildo Pinheiro referiu-se ao desembargador José Joaquim Figueiredo e o seu irmão Carlos Figueiredo, que foi secretário em sua gestão e tenta de todo jeito ser prefeito da cidade.

“Tentaram fazer isso com ex-prefeito Eduardo, tentaram fazer com a ex-prefeita Surama e agora estão fazendo comigo, por que eles querem tomar o poder em São João Batista por conta da influência no Tribunal de Justiça”, detonou o prefeito, que disse que vai recorrer da decisão.

E agora prefeito? Obra de maternidade orçada em 25 milhões está abandonada na Cidade Operária

13096143_1120987724632656_1053610037325476278_n

Moradores da Cidade Operária denunciam o abandono da obra da maternidade do bairro. A Maternidade da Cidade Operária seria a primeira maternidade municipal de grande porte da capital, uma promessa da prefeitura de São Luís para resolver o problema da falta de vagas em maternidades da capital, porém parece que a obra está ficando só na promessa mesmo.

O projeto da maternidade é oferecer 132 leitos, destes, 100 de internação e 20 de UTI’s  – 10 neonatais e 10 infantis. Porém a estrutura que já era pra estar em fase de concussão está além de abandonada, tomada pelo lixo e mato crescido.

Até abaixo-assinado foi feito na região pedindo a construção da maternidade, que deveria atender 44 bairros vizinhos. A obra, que teve início em 2014, foi orçada no valor de 25 milhões de reais, destes, 24 milhões viriam de convênio com o Ministério da Saúde.

1431896974-90676519O anuncio, em 2013, contou a presença do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Junior, e segundo ele, seria o inicio da solução de vários problemas.

De acordo com a prefeitura Secretaria Municipal de Saúde, a obra passou por medição e terraplenagem e agora aguarda o repasse de recursos do governo federal para ter continuidade.

Porém ao consultarmos Portal da Transparência, constatamos que o último repasse do Governo Federal para a Prefeitura de São Luís, foi realizado no dia 22 de janeiro de 2016 no valor de R$2.644.000,00 (dois milhões, seiscentos e quarenta e quatro mil reais).  Ainda no Portal da Transparência, é possível ver que o fim da vigência do convênio é em agosto de 2016.

PORTAL 2

Na placa que fica em frente a obra, é possível ver que a data de entrega seria dia 25 de junho de 2016.

Pra onde está indo todo esse dinheiro prefeito Edvaldo Holanda Junior? O Ministério Público, através da Promotoria de Saúde precisa investigar esse caso o mais rápido possível.