Wellington participa de encontro com amigos e famílias do Ipem São Cristovão

wwww

O candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), participou, nesta quarta-feira (31), de encontro com amigos e famílias moradoras do Ipem São Cristovão.

A reunião foi organizada pelo professor Welbert, aliado do progressista e candidato a vereador pelo seu grupo político.

Ao apresentar suas propostas de governo nos mais diversos setores, Wellington também falou sobre a importância dos ludovicenses elegerem, em outubro, parlamentares que, de fato, sejam compromissados com a cidade e que queiram trabalhar para retirá-la da situação de caos vista hoje.

Wellington 11 reafirmou o seu compromisso de governar São Luís executando uma política pública pautada em um planejamento estratégico; desenvolvimento social e econômico; e sustentabilidade.

Garantiu que, diferentemente do atual prefeito, cumprirá as leis e investirá em ações eficientes nos setores da educação, segurança pública e saúde, por exemplo.

Professor Welbert destacou o perfil honesto, trabalhador e empreendedor de Wellington.

De acordo com ele, o morador da capital, hoje, não tem orgulho de viver em uma cidade maltratada, cuja administração municipal se mostra totalmente inerte.

“Nós, ludovicenses, temos que recuperar o brilho de nossa cidade. São Luís é administrada por um prefeito que fez apenas promessas. Prometeu creches e não cumpriu. Prometeu escola em tempo integral e não cumpriu. Quando o técnico não está dando certo, é preciso mudar. E nós temos essa oportunidade com o Wellington, que já mostrou ser um político sério, um gestor jovem e preparado que trabalha ouvindo o povo”, disse.

Ministério Público pede suspensão dos direitos políticos e bloqueio de bens de Junior Marreca

Ex-prefeito-Júnior-Marreca

A 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Itapecuru-Mirim propôs, em 18 de agosto, Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra o ex-prefeito Júnior Marreca (atualmente deputado federal), o ex-pregoeiro da Comissão de Licitação, Antonio Carlos Silva Araújo, o empresário Maury Fagundes dos Santos Filho e a empresa Maury Fagundes dos Santos Filho-ME, cujo nome de fantasia é RP Informática.

A manifestação foi motivada pela comprovação de fraudes nos procedimentos licitatórios de números 031/2009, 032/2009 e 036/2009, que culminaram nos contratos 048/2009, 049/2009 e 056/2009 celebrados com a empresa Maury Fagundes dos Santos Filho-ME, para a realização de serviços de conexão entre os prédios das secretarias municipais e o da prefeitura. O valor total dos contratos foi de R$ 64.280,00.

Foi apurado pelo MPMA que os procedimentos licitatórios descumpriram diversas cláusulas da Lei n° 8.666/93 (Lei de Licitações), incluindo desrespeito a prazos de publicação, ausência de documentos obrigatórios, inexistência de cláusulas contratuais, ausência de pesquisa de preços e falta de projeto básico de orçamento.

“Nesse sentido, o comportamento desonesto e deliberadamente doloso dos réus é manifesto e os procedimentos de licitação ora atacados são eivados de nulidade, ante a prova clara de direcionamento das licitações”, afirmou a promotora de justiça Flávia Valéria Nava Silva, autora da manifestação ministerial.

PEDIDOS

Como medida liminar, o Ministério Público do Maranhão requer à Justiça que determine o bloqueio dos bens dos réus, tantos quantos necessários para ressarcir os prejuízos causados ao erário municipal.

Para Júnior Marreca foram requeridas, como sanções, a perda do cargo público que estiver exercendo, a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos, o ressarcimento ao município, solidariamente com os demais envolvidos, do valor de R$ 64.280,00, mais atualizações monetárias e acréscimos legais e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos, mais o pagamento de multa civil no valor de 100 vezes o valor da remuneração recebida pelo réu quando exercia o cargo de prefeito de Itapecuru-Mirim.

Em relação ao ex-pregoeiro Antonio Carlos Silva Araújo, foram solicitadas as seguintes penalidades: suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos, ressarcimento ao município do valor de R$ 64.280,00, mais atualizações monetárias e acréscimos legais e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos, mais o pagamento de multa civil no valor de 100 vezes o valor da remuneração recebida pelo réu em 2009, quando exercia o cargo de pregoeiro de Itapecuru-Mirm e perda do cargo público que estiver exercendo.

Para o sócio-gerente da empresa, Maury Fagundes dos Santos Filho, o MP requereu a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos, ressarcimento ao município do valor de R$ 64.280,00, mais atualizações monetárias e acréscimos legais e proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos, mais o pagamento de multa civil no valor de 100 vezes a quantia adquirida irregularmente como pagamento dos serviços realizados ao município.

Foi solicitado também que a empresa Maury Fagundes dos Santos Filho-ME seja penalizada com o ressarcimento ao município do valor de R$ 64.280,00, mais atualizações monetárias e acréscimos legais e a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios pelo prazo de cinco anos.

Em sabatina da AJE, Wellington 11 mostra como transformará São Luís em uma cidade empreendedora

unnamed (1)

O deputado estadual e candidato a prefeito da coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 (PP), participou, na manhã desta quarta-feira (31), de sabatina promovida pela Associação dos Jovens Empresários do Maranhão (AJE/MA), oportunidade na qual apresentou propostas que irão desenvolver o setor econômico da capital maranhense e transformá-la em um município empreendedor e de novas oportunidades.

O evento, denominado Café Político, ocorreu no auditório do jornal O Imparcial e contou, ainda, com as participações dos candidatos Fábio Câmara (PMDB), Rose Sales (PMB), Eduardo Braide (PMN) e Eliziane Gama (PPS).

Candidato à reeleição e apresentando índices de rejeição que ultrapassam a casa dos 40%, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) não se fez presente.

Wellington respondeu questionamentos dos empresários sobre temas relacionados a projetos eficientes de gestão pública; ações inovadoras; relacionamento do setor público com a classe empresarial; incentivo e parcerias com o setor dos empresários; dentre outros.

Ao fazer um breve resumo da sua trajetória de vida, relatando suas conquistas como empresário bem sucedido do setor educacional e político que não possui apadrinhamento ou amarras, Wellington afirmou que será um prefeito empreendedor; que executará uma gestão com planejamento estratégico definido e pautada no desenvolvimento social, econômico, e na sustentabilidade.

unnamed

Dentre as várias propostas contidas no seu plano de governo ligadas ao empreendedorismo e classe empresarial, ele destacou a capacitação de jovens empresários; implantação dos projetos Minha Primeira Empresa e Banco da Cidade, que irão beneficiar, inclusive com incentivo fiscal e recursos oriundos de instituições bancárias parceiras, médios e pequenos negócios; apoio a criação de start-up; implantação na rede municipal de ensino de uma cultura empreendedora.

Quando questionado sobre “se é possível realizar uma gestão pública aplicando bem os recursos e com pessoas qualificadas”, Wellington foi categórico:

“Claro que sim. Basta que o gestor cumpra as leis, que execute um governo de diálogo com o cidadão e os demais segmentos da sociedade, dentre eles a classe empresarial. Hoje, o atual prefeito de São Luís realiza uma gestão para poucos apadrinhados, loteando os cargos da prefeitura de acordo com a sua conveniência política e penalizando os servidores públicos efetivos. Faremos diferente. Governaremos, a partir de janeiro, com técnicos qualificados, obedecendo critérios da meritocracia”, afirmou.

“Além de nossos projetos, também iremos executar ações que deram certo em outras capitais em todos os setores, como o turismo, por exemplo. São Luís precisa de um gestor presente, que tenha compromisso e enfrente os problemas com soluções. É desta forma que, a partir de janeiro de 2017, iremos conduzir os caminhos da capital e coloca-la, verdadeiramente, no caminho certo do desenvolvimento econômico e da geração de mais emprego e renda”, finalizou o candidato progressista.

PESQUISA IBOPE: Edivaldo e Eliziane lideram rejeição dos eleitores

1471284229-270922069

 

Pesquisa Ibope contratada pela TV Mirante e divulgada na noite desta terça-feira 30, no JMTV segunda edição, mostrou o que já estamos dizendo desde o início da campanha eleitoral, o aumento do nível de rejeição entre pelo menos dois candidatos a prefeitura de São Luís.

O candidato à reeleição Edivaldo Júnior (PDT), é o mais rejeitado em todas as pesquisas divulgadas até agora. Segundo o levantamento divulgado pelo Ibope em São Luís, o pedetista aparece numericamente na frente entre mais rejeitados pelos eleitores ludovicenses, com 37%. Em seguida, aparece a candidata Eliziane Gama (PPS), 27% dos entrevistados responderam que não votariam nela de jeito nenhum.

A alta rejeição dos dois candidatos reflete a falta de confiança que eles passam para a população. Edvaldo não cumpriu a maioria das promessas feitas em sua campanha nas eleições de 2012 e Eliziane Gama pelas alianças feitas para alavancar sua candidatura em 2016, a exemplo da aliança feita com o ex-prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), tão criticado pela própria em anos anteriores.

O candidato Wellington do Curso (PPS) é o menos rejeitado pelos eleitores da capital, com apenas 11%. Além disso, Wellington aparece em segundo lugar na intenção de votos na pesquisa do Ibope, passando a frente da candidata Eliziane Gama.

O Ibope ouviu 805 eleitores entre os dias 25 a 30 de agosto. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Maranhão sob o protocolo Nº MA-08827/2016.

Prefeitura de São Luís atrasa pagamento de aluguel por oito meses e escola é fechada

fachada escola

Os alunos da Unidade de Educação Básica (UEB) Professor Ronald da Silva Carvalho, localizada no bairro Planalto Turu II, em São Luís, estão sem assistir às aulas desde a semana passada. O motivo é o fechamento da unidade de ensino, uma vez que a Prefeitura não pagou o aluguel do prédio para o proprietário.

A escola funciona na Avenida Argentina está com os portões fechados desde a última quarta-feira.  Logo na porta de entrada da unidade de ensino, o proprietário fixou um cartaz com a mensagem que levou ao fechamento dos portões: oito meses de atraso no pagamento do aluguel.

1472582786-650530317

A escola atende centenas de alunos que moram nas proximidades como Divinéia e Turu. Com a unidade fechada, os alunos estão sendo prejudicados com o atraso do conteúdo com o atraso no conteúdo que deveria ser lecionado. Lembrando que este ano a rede municipal de ensino já teve um grande prejuízo com a greve dos professores da rede de ensino municipal que durou quase dois meses.

Essa não é primeira vez que a escola foi fechada por falta de pagamento dos salários. Moradores das proximidades disseram que a situação foi observada outras vezes este ano e também em anos anteriores, causando a indignação nos pais, que tem os seus filhos matriculados na unidade de ensino.

Ibope também confirma Wellington 11 no segundo turno da eleição em São Luís

image-139-640x360

Pesquisa do Instituto Ibope contratada pela TV Mirante e divulgada na noite desta terça-feira (30) no JMTV segunda edição, confirmou, mais uma vez, que o candidato a prefeito Wellington 11 (PP), da coligação “Por Amor a São Luís”, estará no segundo turno da corrida eleitoral.

Wellington 11 ultrapassou a candidata Eliziane Gama (PPS) e obteve 20% das intenções de voto na pergunta estimulada, quando o nome do candidato é apresentado ao eleitor. Gama pontuou com 16%.

Considerando a margem de erro de três pontos percentuais para mais, em favor do candidato progressista, apenas seis dígitos separam Wellington 11 do atual prefeito e candidato à reeleição, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), que obteve 29% e realiza uma campanha milionária, utilizando, inclusive, a máquina pública da prefeitura a seu favor.

Menos rejeitado – Wellington 11, segundo o resultado da pesquisa, é o que possui a menor rejeição entre os nove candidatos que disputam o cargo de prefeito da capital maranhense.

Apenas 11% dos entrevistados disseram não votar no deputado estadual. Edivaldo apresenta a maior rejeição, com 37%, seguido por Eliziane Gama, com 27%.

Vinte e dois por cento dos entrevistados classificaram a gestão Edivaldo Júnior como péssima e 45% como regular.

A pesquisa Ibope foi realizada entre os dias 25 e 30 de agosto e registrada na Justiça Eleitoral sob o número MA-08827/2016. Foram ouvidos 805 eleitores, para uma margem de erro de três pontos percentuais, para mais, ou para menos, e intervalo de confiança de 95%.

Prever – Na manhã desta terça-feira, pesquisa do Instituto Prever, contratada pelo Blog do Luis Cardoso e registrada no dia 24 de agosto, sob o protocolo MA-02350/2016, também apontou Wellington 11 à frente de Eliziane e disputando o segundo turno da eleição com o atual prefeito.

É importante destacar que na simulação de segundo turno apresentada pela Prever, a diferença entre Edivaldo e Wellington 11 é mínima. O primeiro aparece com 37,2% e o candidato progressista pontuou com 34% das intenções de voto.

Considerando a margem de erro de 3,1% para mais, em favor do progressista, Wellington e Edivaldo Holanda Júnior estão tecnicamente empatados.

Doações de campanha dos candidatos à prefeitura de São Luís começam a aumentar

De acordo com as últimas atualizações do portal do Tribunal Superior Eleitoral os candidatos Eliziane Gama (PPS) e Edivaldo Holanda Jr (PDT) são os que mais já receberam doações de campanha até agora.

A atual prefeito da capital maranhense Edivaldo Holanda Jr da coligação “Pra Seguir em Frente”, já recebeu R$ 300.000,00 (trezentos mil reais), de acordo com o TSE, todo o recurso veio de doação de Partidos.

Já a candidata Eliziane Gama da coligação “São Luís de Verdade” recebeu um pouco mais, R$ 302.369,00 (trezentos e dois mil e trezentos e sessenta e nove reais). Destes, R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) foram de doações de Partidos, R$ 2.279,00 (dois mil, duzentos e setenta e nove reais) de recursos próprios e R$ 90,00 (noventa reais) de doações de pessoas físicas.

RECEITA EDIVALDO

 

RECEITA Eliziane

Em entrevista na EBC, Wellington11 apresenta propos

untitled

O candidato Wellington 11 (PP), da coligação “Por Amor a São Luís”, apresentou nesta terça-feira (30), durante entrevista concedida as jornalistas Ely Coelho e Luanda Belo, no programa Repórter Maranhão, da TV Brasil, várias propostas para os setores da educação, cultura, mobilidade urbana, segurança pública e assistência social.

Wellington também interagiu com o público respondendo questionamentos de telespectadores, que foram gravados e exibidos.

Os temas abordados na entrevista ao vivo, que durou cerca de 16 minutos, foram escolhidos mediante sorteio. O bate-papo completo poderá ser revisto, em breve, nowww.tvbrasil.ebc.com.br/reportermaranhao

Wellington disse que, como prefeito, a partir de janeiro do ano que vem, irá recuperar a estrutura física da rede municipal de ensino objetivando oferecer aos alunos e professores condições adequadas para o aprendizado e trabalho.

O candidato também garantiu a implantação de ações de capacitação e valorização dos profissionais do magistério, que terão, segundo ele, uma política eficaz e concreta de reposicionamento salarial.

Na segurança pública, o candidato explicou que, mesmo sendo competência exclusiva dos governos estadual e federal, irá adotar medidas que contribuam com o setor, tais como aumento do efetivo da Guarda Municipal e capacitação de seu agentes para que estes possam executar suas funções armados.

“Se você investe corretamente na educação, você forma cidadãos de bem, o que irá refletir automaticamente na diminuição dos índices de violência. Nossa gestão como prefeito será pautada em um planejamento estratégico, que tem como pilares o crescimento econômico e a sustentabilidade”, afirmou.

Wellington 11 defendeu, mais uma vez, a ampliação do trabalho de implantação de vias interbairros; instalação de rotas alternativas; e a criação de um Centro Municipal de Operações Integradas, que reunirá os setores de trânsito e transporte público, por exemplo, e que contará com vídeo monitoramento dos principais corredores urbanos da capital.

Na cultura e turismo, o candidato disse que fará com que sejam cumpridas as leis que regem os dois setores, implantando no orçamento municipal recursos que serão aplicados com o objetivo de tornar as atividades economias criativas geradoras de emprego e renda.

“O atual prefeito está gastando cerca de R$ 23 milhões do orçamento em publicidade pessoal. E praticamente nada foi colocado para a promoção de nossa cultura e turismo. A atual gestão desrespeita as leis, abandonou as manifestações culturais e enxerga a atividade turística com desprezo. Faremos diferente. Todos os agentes que fazem a cultura e o turismo em São Luís estarão conosco, dando sugestões e nos ajudando a governar visando alcanças as metas num período de curto e médio prazo”.

Wellington 11 também respondeu pergunta da telespectadora Babalu Rosa, do Grupo Solidário Lilás. Ela questionou o candidato acerca de projetos voltados para o público LGBT.

Wellington afirmou que sua administração será plural e marcada pela execução de políticas sociais direcionadas a todos os ludovicenses.

“Nosso governo será participativo, popular. São Luís precisa de um prefeito presente, que não tenha medos de desafios, que não fuja das suas responsabilidades e que dialogue permanentemente com a população. É desta forma que iremos retirar a capital desta situação vexatória, em todas as áreas, que ela se encontra hoje”, finalizou.

Eliziane Gama é orientada a esconder João Castelo de sua campanha

eliziane-gama-joao-castelo-940x540

Atual 7

A candidata a prefeita pela coligação “São Luís de Verdade”, deputada federal Eliziane Gama (PPS), foi orientada por sua equipe de marketing a esconder de sua campanha eleitoral o ex-prefeito da cidade e padrinho de sua candidatura, João Castelo (PSDB).

Apesar da campanha ter começado oficialmente há duas semanas, a presença do ex-prefeito tem sido evitada para não aumentar ainda mais a falta de confiança que a população e a classe política nutrem pela candidata.

Nas caminhadas na Rua Grande, que fica no coração de São Luís, assim como nas ocorridas em outros bairros, por exemplo, foi aconselhado ao ex-prefeito para que ele não repetisse a surpresa feita na convenção, quando apareceu no evento e ainda ficou ao lado de Eliziane Gama mesmo tendo sido orientado a não participar.

A camuflagem tem razão de ser.

Nas eleições 2012, quando concorreu pela primeira vez ao Executivo municipal, a candidata do PPS cresceu eleitoralmente na capital após acusar o ex-prefeito de assalto aos cofres da prefeitura e de deixar os funcionários públicos com os salários atrasados. Até um dia antes da aliança com João Castelo, inclusive, Gama chamava o ex-prefeito de “Caostelo”, em referência à situação de descaso e abandono de sua administração.

Por essa razão, a presença do ex-prefeito deve ser evitada, ainda, nas propagandas de TV e nos perfis oficiais da aliada nas redes sociais. A participação do tucano na campanha, avaliam os marqueteiros, deve ficar apenas nos bastidores, como tem sido a do vice-presidente da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), e da ex-deputada estadual, Gardênia Castelo (PSDB), para evitar maiores desgastes a candidata.

Município de Pinheiro vai gastar quase R$ 4 milhões com locação de veículos

Prefeito-Filuca-Mendes A prefeitura de Pinheiro vai gastar quase R$ 4 milhões em 2016 só com locação de veículos para a Secretaria Municipal de Infraestrutura.

O extrato do contrato foi publicado no Diário Oficial do Estado e firmado entre a prefeitura de Pinheiro, administrada pelo prefeito Filuca Mendes (PMDB) e a empresa Luiz Raimundo Teixeira Lobato-EPP, de CNPJ nº 02.869424/0001-12 com o objetivo de contratação de empresa especializada em locação de veículos (automóveis e caminhões) no valor de R$ 3.703.600,00 (três milhões, setecentos e três mil e seiscentos reais).

Vale lembrar que essa mesma empresa, Luiz Raimundo Teixeira Lobato – ME, firmou em 2015 pelo menos três contratos com a prefeitura de Pinheiro. Todos foram de locação de veículos, para as secretarias de Infraestrutura, Educação, e Secretaria de Gestão, Planejamento e Fazenda, os três contratos somados, chegaram a quantia milionária de R$ 6.833.870,00 (seis milhões, oitocentos e trinta e três mil, oitocentos e setenta reais).

Vejam as publicações:

locação veículos PINHEIRO DIA 17.05. 2016 ´PG 41

LOCAÇÃO VEÍCULOS PINHEIRO