Marcelo Vieira – Política comentada e atualidades

Notícias, informações, entrevistas, reportagens e furos sobre política.

Busca em todo o site

Política

Em entrevista na TV Difusora, Wellington apresenta propostas para Saúde, Educação e Mobilidade Urbana 

Por Marcelo Vieira Política
 

weeeee

O candidato da Coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington11 participou na manhã deste sábado,27, de mais uma rodada de entrevistas com os candidatos à prefeitura de São Luís realizada pelo programa Resenha da TV Difusora.

O primeiro tema a ser abordado foi Mobilidade Urbana. Perguntado sobre quais seus projetos para a área, o candidato elencou medidas de curto e médio prazo na solução de problemas como engarrafamentos.

A implantação de semáforos inteligentes e com acionadores, uma central de monitoramento e a construção de passarelas em pontos de maior movimentação de pedestres, foi apresentado pelo candidato como soluções simples para resolver a segurança do transeunte e da fluidez do trafego.

A médio prazo, Wellington disse que vai melhorar as interbairros, recuperar e criar rotas alternativas, que desafogariam avenidas como a Guajajáras, no Tirirical e que dá acesso a bairros populosos como Cidade Operaria.

Ele disse ainda que é preciso fiscalizar e criar novos trechos de faixas exclusivas para ônibus. Segundo ele, os trechos com faixa exclusiva para ônibus ainda são pequenos.

Educação

Sobre a Educação, o candidato progressista disse que essa é uma área que receberá total atenção em sua gestão a partir de 1 de janeiro de 2017. Ele criticou a forma vergonhosa como o prefeito vem tratando a Educação de São Luís.

A Educação é um dos pilares de qualquer administração para que um povo se desenvolva, o que segundo ele, não acontece na capital maranhense. O que temos é um sistema educacional falido. Mais de 60 escolas encontram-se em estado deplorável. Muitas delas estão fechadas e os alunos com o ano letivo comprometido por conta de greves.

“Em nossa administração, a Educação será prioridade como tem eu ser em qualquer gestão. Vamos estruturar as escolas e valorizar os professores. Nossos alunos e nosso professores precisam ser valorizados e motivados. Como isso vamos alcançar todos os indicativos exigidos pelo Governo Federal”.

Saúde

Também uma das áreas mais esquecidas pela atual gestão, a saúde será revitalizada pelo prefeito Wellington11. Ele destacou a construção de um hospital metropolitano com capacidade para atender os municípios da Grande Ilha.

Outro ponto de vital importância é a implementação de novas unidades de saúde nos bairros, uma vez que a atual gestão não deu a atenção necessária para os postos de saúde já existentes.

“Quando o cidadão sente uma dor ou passa mal, ele busca o atendimento no posto de saúde de seu bairro ou no bairro mais próximo e ele não consegue ser atendido. Esse paciente vai para os Socorrões 1 e 2, sobrecarregando o atendimento, sem contar outros fatores que prejudicam ainda messe atendimento. Em nossa gestão vamos trabalhar para mudar essa realidade”’.

Mulheres de militares se revoltam com propaganda de Eliziane Gama

Por Marcelo Vieira Política
 

Captura-de-Tela-2016-08-27-às-09.38.09-e1472302227777

A propaganda de abertura oficial da campanha da deputada federal Eliziane Gama (PPS) cometeu um vacilo que pode render à candidata a prefeita um enorme prejuízo nestas eleições. Simplesmente colocaram uma charge para mostrar que a parlamentar é combativa e os policiais militares foram colocados com pés de bodes ou cavalos. Para muitos, um deboche a comparação.

Hoje, a Associação das Esposas de Militares do Maranhão reagiu e repudiou e emitiu uma nota indignada que ainda sobrou para o Cabo Campos, deputado estadual que apoia Eliziane Gama. Abaixo a nota:

“É com indignação que a Associação das Esposas de Militares do Maranhão repudia o vídeo da candidata Eliziane Gama, o qual trás uma charge de enfrentamento contra a polícia, charge esta muito forte. Entre outras coisas, mostra que os pés dos policiais são de bode, como se fossem demônios ou ‘animais’. Candidata essa apoiada por aquele que se diz representante da categoria deputado Cabo Campos”.

A largada inicial da campanha não tem produzido bons resultados para a deputada. Dois dias antes, ela na sua página social perguntou qual o maior problema da cidade. Foi o suficiente para que dezenas de internautas reagissem e criticassem a parlamentar.

Ora, ela tá no seu terceiro mandato de deputada e foi a mais votada na última eleição em São Luís e tem ao seu lado o ex-prefeito João Castelo. Então como não sabe qual o maior problema que a capital enfrenta?

Blog do Luís Cardoso 

Wellington 11 apresenta propostas para mudar São Luís em entrevista na TV Difusora

Por Marcelo Vieira Política
 

Exibindo prefeito-wellington-11-na-hora-d-jeisael-marx.jpg

Considerado um dos deputados estaduais mais atuantes do Maranhão, o candidato a prefeito Wellington 11 (PP), da coligação “Por Amor a São Luís”, apresentou nesta sexta-feira (26), durante entrevista ao vivo ao programa Na Hora D, na TV Difusora, propostas concretas que podem retirar a capital maranhense da situação de caos.

Wellington abordou, principalmente, áreas que, hoje, figuram como reivindicações prioritárias dos ludovicenses – tais como saúde, educação, mobilidade urbana e segurança pública – e sobre as quais a atual gestão municipal pouco ou nada fez. 

Ele explicou que o seu Plano de Governo foi construído juntamente com a sociedade, por meio dos projetos Conversando com a Comunidade e Ouvindo São Luís, promovidos durante a pré-campanha. Nele, constam ações, de curto e médio prazo, pensadas obedecendo critérios de desenvolvimento estratégico e econômico; comprometimento social; e sustentabilidade.

“Na área da saúde, iremos reestruturar a rede municipal, ampliá-la, integra-la utilizando as novas tecnologias. Tudo isso com foco na atenção básica. A construção de um Hospital Metropolitano é viável e iremos mostrar com base em estudos técnicos qualificados”, disse.

No setor da mobilidade urbana, o candidato destacou a construção de novas vias interligando os bairros; construção de passarelas; implantação de rotas alternativas ligando as grandes avenidas aos bairros; instalação de ciclovias. Essas e outras ações estarão contempladas em um Plano Municipal de Mobilidade Urbana, ferramenta que nunca foi implantada em São Luís. 

Mesmo não sendo competência constitucional do município, Wellington garantiu que, como prefeito, trabalhará medidas que irão contribuir com o setor da segurança pública, dentre elas o aumento do efetivo da guarda municipal. “Não serei um gestor omisso. Iremos fazer nossa parte e buscar mais apoio dos governos do estado e federal no sentido de ofereceremos maior segurança à população”.

Wellington voltou a destacar a sua trajetória de vida pautada na verdade, amor para com o próximo e empreendedorismo.

De acordo com ele, São Luís vive o atual estado de calamidade devido a inoperância, a falta de planejamento do atual prefeito que, em 2012, elegeu-se vendendo promessas mirabolantes, as quais não conseguiu cumprir.

 “O atual prefeito prometeu construir os elevados da Forquilha e do Calhau, só para citar estes exemplos. Não fez porque não se preocupou em desenvolver uma política orçamentária correta que, de fato, pudesse contemplar essas obras. Nossa gestão, a partir de janeiro, será diferente. Administraremos com planejamento, pautados em um plano de governo viável, exequível”, finalizou.

Candidato a vereador exclui Edivaldo Holanda Jr da sua propaganda eleitoral

Por Marcelo Vieira Política
 

candidato-tira-edivaldo

O candidato a vereador Samuel Araújo (PROS) excluiu a imagem do prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), do seu material de campanha. Para externar o seu incômodo por ter sua figura exposta ao lado da imagem do chefe do Executivo municipal, que concorre à reeleição, ele riscou com um “x” a fotografia do pedetista de um cartaz e em seguida postou a imagem em seu perfil no Facebook.

Não satisfeito com o efeito visual impactante, Samuel Araújo escreveu mensagem em que reafirma sua oposição a Edivaldo. “Sou é homem e não covarde!!!!! Tiraram minha mordaça”, protestou.

Samuel Araújo é apenas um entre tantos outros candidatos a vereador da capital que não fazem a mínima questão de associar suas imagens à do prefeito ou mesmo recusam tal vinculação.

Candidato a prefeito mais rejeitado entre os eleitores, Edvaldo também é alvo de repulsa de quem, pelas regras do jogo político, deveria apoiá-lo.

Do Blog Daniel Matos

Wellington abre propaganda eleitoral contando trajetória de vida vitoriosa

Por Marcelo Vieira Política
 

wellington-programa

O candidato da Coligação “Por Amor a São Luís”, Wellington 11 abriu hoje, a propaganda eleitoral na TV e no Rádio. O candidato do PP iniciou o seu programa contanto sua história de vida. Atores aparecem lendo um livro com o titulo “Uma História de Atitude e Superação”.

Os personagens narram um resumo da trajetória vencedora de Wellington, que saiu de uma  família humilde de Teresina-PI para se tornar empresário de sucesso, dono do maior curso preparatório do Norte /Nordeste, deputado estadual de destaque na Assembleia Legislativa e agora candidato a prefeito de uma das maiores capitas do Nordeste.

Ao fim do programa, Wellington compara sua história a de muitos brasileiros, que como ele sonham com uma vida mais digna e uma cidade melhor para se viver.

Outros candidatos, como Eliziane Gama (PPS) e Fábio Câmara também contaram sua um pouco de sal trajetória.

Enquanto isso, o prefeito Edivaldo Holanda Júnior(PDT)aproveitou seu programa para mais uma vez enganar a população, mostrando na propaganda eleitoral uma São Luís que não existe.

 

Pesquisas: há algo de suspeito no ar…

Por Marcelo Vieira Política
 

fraude

Há quatro pesquisas de intenção de votos em São Luís registradas no TRE-MA para divulgação nos próximos dias. Uma delas é a do Ibope, contratada pelo Grupo Mirante e supervisionada pela Rede Globo. Valor para 805 entrevistas: R$ 63,5 mil.

As outras três são de institutos de pesquisas sem a menor tradição no ramo – e outros com histórico de suspeitas em seus levantamentos. A do notório DataM, por exemplo, será com 1 mil entrevistados, 200 a mais que a do Ibope, a um preço seis vezes menor: R$ 10 mil.

A do Instituto Prever, também com 1 mil questionários custará R$ 8.000.

E eis que surge um tal Impar Comunicações/Henrimond Comunicações, que fará 1.100 entrevistas ao custo de R$ 7 mil; Ou seja, gastará R$ 6,36 por cada um dos questionários aplicados.

Pesquisas de intenção de votos são legítimas quando usadas para orientar candidatos e eleitores sobre os rumos da corrida eleitoral. mas passam a ser perniciosas e até criminosas ao processo quando usadas para tentar influenciar a vontade popular.

Levantamentos deste tipo envolvem custos altíssimos, como treinamento e diárias de entrevistadores, fiscais e supervisores de equipes; alimentação, transporte e gastos com impressão e montagem dos questionários, sem  falar nos custos com estatísticos, analistas e tabuladores.

Impossível, portanto, que se consiga fazer pesquisas com menos de R$ 7,00 por questionário; há menos que elas sejam manipuladas e fantasiosas, apenas para atender a um interesse específico.

Mas isso é também manipular a vontade do eleitor e tentar forçar uma realidade inexistente no cenário real. Em outras palavras, são fraudes pura e simplesmente.

E aqui se faz uma pergunta: por que os juízes eleitorais continuam fingindo que não veem nada disso? Por que o Ministério Público Eleitoral faz de conta que não é com ele?

Êh, Maranhão que não muda…

Editorial de Marco D’Eça

 

Edivaldo Holanda Júnior mente nas redes sociais sobre destino de resíduos sólidos em São Luís

Por Marcelo Vieira Política
 

edivaldo-holanda-junior-e1441200359588-1

Muito se fala em coleta seletiva e reciclagem de resíduos sólidos como alternativas para a redução de lixo nos aterros. A destinação correta para a reciclagem do vidro em São Luís despertou a curiosidade do empresário Marcelo Nicolau que através das redes sociais perguntou diretamente ao Prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), qual seria o destino deste material.


14123997_1199529973453945_989921863_o

Na resposta, o prefeito Edvaldo Holanda Júnior diz que os resíduos, incluindo o vidro são levados para as Cooperativas. Não conformado com a resposta, o empresário voltou a questionar, mas quais Cooperativas? Desta vez não houve resposta.

14138988_1199530050120604_488179436_o

Na verdade na capital existem três cooperativas de reciclagem, cada produto tem um destino, menos um que é visto como um entrave para quem trabalha com isso, que é justamente o vidro. E essas cooperativas nem chegam a receber esse material como afirmou o prefeito, porque não sabem o que fazer com ele. Ou seja, o prefeito mentiu nas redes sociais! O pouco que vem muita das vezes por engano, misturado com outros objetos fica guardado por muito tempo, apenas acumulando água e servindo de logradouro para o mosquito aedes aegypti e colocando em risco a saúde dos catadores.

“Por ser um material cortante, um material perigoso, não temos como escoar o vidro, até hoje nós procuramos uma empresa que venha buscar porque o vidro é logística reversa, e as empresas não estão cumprindo com a lei e vindo buscar o vidro,” diz Maria José, presidente da Cooperativa de reciclagem de São Luís.

No Maranhão não existe indústria de vidros, portanto, as empresas ambientais não se interessam em recolher esses produtos, apesar de ser um bom negócio até porque o vidro é 100% reciclável. Porém, o transporte se torna caro, a indústria mais próxima fica em Recife.

Assim como nas cooperativas o vidro que chega na empresa JC ambiental de reciclagem fica só acumulando e de lá vão para o aterro controlado na cidade de Rosário, de acordo com o supervisor comercial Rafael Araújo.  Já os que chegam nos Ecopontos da Prefeitura de São Luís… fica a dúvida no ar. O Prefeito Holandinha afirmou que os vidros são levados para as cooperativas, mas constatamos que isso não é verdade, então o gestor mentiu! O fato é que o destino do lixo é um dos agravantes da degradação do meio ambiente!

Wellington defende união das prefeituras em favor da população da Grande Ilha

Por Marcelo Vieira Política
 

wwfff

O candidato a prefeito de São Luís, Wellington 11 (PP), defendeu a união dos prefeitos da Grande Ilha com o objetivo de trabalharem juntos para atender as necessidades das populações da capital, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa.

Em entrevista ao jornalista Adalberto Júnior, da Rádio Universidade FM, Wellington garantiu que uma das suas primeiras medidas como prefeito, em janeiro de 2017, será convidar os gestores dos demais municípios para firmar um pacto de união e traçar ações conjuntas que possam ser executadas, principalmente nas chamadas regiões limítrofes.

“Não existe um muro separando as cidades. Por conta disso, é inadmissível que, até o momento, as prefeituras ainda não tenham executado ações conjuntas e efetivas. Somente unindo forças, trabalhando de forma parceira também com o governo do estado, será possível avançar”, comentou.

Como parlamentar, Wellington mantém presença constante nas cidades da Ilha e conhece bem a realidade dos bairros.

De acordo com ele, é mais do que viável as prefeituras trabalharem juntas nos setores da limpeza pública, iluminação pública, transporte escolar, saúde e infraestrutura, por exemplo.

“Existem vias que cortam três municípios. Muitas delas estão em estado deplorável de abandono. Se as prefeituras agissem em parceria, poderiam gastar muito menos e recuperá-las de forma mais rápida e eficiente. É isso que farei como prefeito de São Luís: conclamar a união de todos, prefeitos e governo do estado, para que, juntos, possamos trabalhar em favor de todos que moram na Ilha”.

Saúde e educação – Wellington 11, durante a entrevista, apresentou soluções que também poderão retirar da situação de caos os setores da saúde e educação.

“A maioria das escolas de São Luís está em completo estado de abandono, assim como a rede municipal de saúde. Iremos reformar e ampliar as unidades de ensino e construir novas, inclusive em tempo integral. Iremos valorizar os professores, oferecendo a eles não somente benefício salarial, mas também melhores condições de trabalho. Recuperaremos os postos de saúde, investindo fortemente na atenção básica; dentre várias outras ações”, disse.

Wellington voltou a afirmar que o cidadão ludovicense está cansado do discurso ultrapassado envolvendo situação x oposição e deseja que o próximo prefeito seja um gestor que realmente tenha capacidade para resolver os problemas da cidade.

“Trabalho desde os 14 anos, sempre estudei em escola pública e tudo que consegui até hoje foi com muito esforço e trabalho. Sou um empreendedor nato, conheço as necessidades de São Luís e tenho propostas concretas para atendê-las”, finalizou.

Flávio Dino e Edivaldo não suportam crítica do”puxadinho” e mandam atacar senador

Por Marcelo Vieira Política
 

foto

Cansado das conspirações nos governos Flávio Dino(PCdoB) e Edivaldo Holanda Júnior (PDT), o senador Roberto Rocha(PSB) se impôs no jogo sucessório da capital e não se rendeu as pressões dos Palácios para se manter no grupo do prefeito para as eleições de outubro. Preferiu ele fazer aliança com Wellington do PP, indicando seu filho como vice.

Diante de uma gestão fraca e inexpressiva de seus ex-aliados, Roberto Rocha usou sua conta no Twitter para criticar a postura medíocre do governador Flávio Dino. “São Luís quer um prefeito com ATITUDE para comandar, e não fazer da prefeitura um ‘puxadinho’ do palácio dos Leões”

rr

A declaração incomodou os Palácios do Leões e Lá Ravardiere que imediatamente colocaram suas tropas para contra-atacar. Desde cedo, a turma da imprensa alinhada ao governador Flávio Dino e ao prefeito Holandinha, disparam postagens atacando o senador.

Eles o acusam, dentre outras coisas, de agir de acordo com seus objetivos pessoais. E que tal atitude não se dá de agora. Mas não foi o que disseram sobre ele quando tentavam negociar sua permanência no grupo do prefeito. Ao reclamar o tratamento merecido, a arrogância de Flávio Dino falou mais alto, obrigando Rocha a deixar o grupo que lhe traiu.

E a propósito, “puxadinho” foi o melhor termo que o senador poderia usar para descrever no que se transformou a prefeitura de São Luís, um “puxadinho” do governo Flávio Dino.   A mais pura verdade!!!

Prefeitura de São Luís já recebeu quase R$ 1,5 milhão para obra de drenagem no Tropical Shopping

Por Marcelo Vieira Política
 

alagamentros

A prefeitura de São Luís já recebeu a quantia de R$ 1.457.071,05 (hum milhão, quatrocentos e cinquenta e sete mil, setenta e um reais e cinco centavos) para a obra de canalização e drenagem do Canal do Tropical Shopping Center em São Luís.

De acordo com o Portal da Transparência, o valor total do convênio firmado com o Ministério das Cidades é de R$ 2.134.645,92 (dois milhões, cento e trinta e quatro mil, seiscentos e quarenta e cinco reais e noventa e dois centavos), mais a contrapartida da Prefeitura de São Luís que é de R$ 161.299,89 (cento e sessenta e um mil, duzentos e noventa e nove reais e oitenta e nove centavos).

PORTAL TRANSPARENCIA TROPICAL SHOPPING

O último valor recebido pela Prefeitura de São Luís foi no dia 29 de julho de 2016, no valor de R$ 54.116,36 (cinquenta e quatro mil, cento e dezesseis reais e trinta e seis centavos). O fim da vigência do contrato será no dia 31 de dezembro de 2016. O órgão concedente é a Caixa Econômica Federal.

O canal do Tropical fica localizado entre o estacionamento do Tropical Shopping Center e a sede do jornal O Imparcial.