Josimar de Maranhãozinho responde aos ataques do juiz Clésio Cunha

Deputado-Josimar-de-Maranhãozinho-e-o-juiz-Clésio-Cunha-travam-embate

Blog do Luís Pablo

O deputado estadual Josimar de Maranhãozinho (PR) e o juiz Clésio Coelho Cunha travam uma discussão por causa da venda de um terreno que fica entre uma biblioteca pública e a igreja matriz na praça do comércio, localizado no município de Zé Doca, onde a prefeita é Josinha Cunha, irmã do parlamentar.

A filha do magistrado, Letícia Coelho, comprou uma área que pertence ao poder público por R$ 10 mil. Ocorre que o terreno, segundo avalista, vale R$ 200 mil. A área foi vendida no final da gestão do então prefeito Alberto Carvalho, que deixou o cargo no dia 31 de dezembro.

Todo processo ocorreu depois do resultado das eleições. O ex-prefeito é aliado do juiz Clésio Cunha, que mandou seu irmão Renato Coelho retirar a candidatura de prefeito – ele estava em terceiro lugar nas pesquisas, para apoiar o projeto do candidato do PT, que também tinha o apoio de Alberto Carvalho, mas não conseguiu se eleger e perdeu a eleição para Josinha Cunha.

Por conta disso, a venda da área foi feita muita rápida. E a família do magistrado iniciou uma obra no terreno. Como não há registro de posse do terreno, a atual prefeita Josinha embargou o canteiro de obra.

Isso gerou uma grande discussão entre o juiz Clésio e o deputado Josimar. O magistrado chegou a comparar o parlamentar ao narcotraficante Pablo Escobar. Em resposta aos ataques do juiz, o deputado disse que ele “macula a imagem da Justiça” e está “inconformado com a derrota sofrida na eleição no município, o que pode ter contrariado os interesses que tinha na antiga gestão.”

Josimar-de-Maranhãozinho-juiz-Clésio-Cunha-e1484010174241

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *